Para Ler, Ver e Ouvir!

terça-feira, 19 de novembro de 2019

Filme #166 – As Mães do Terceiro Reich (Malgré Elles, 2012)

França, 1943. Duas meninas bonitas e diferentes, Alice e Lisette, 17, são arrancadas de suas famílias pelos nazistas e, juntamente com muitos outros residentes da Alsácia, são enviadas para campos de trabalho na Alemanha, projetados para quebrar seus espíritos.

Malgré Elles, 2012

Quando a Segunda Guerra Mundial começou, muitas vidas inocentes foram tiradas por toda a Europa, primeiro na Polônia e depois na França durante a ocupação nazista. Embora nem todos os prisioneiros tenham sido enviados para campos de concentração, quase todos serviram aos propósitos do Terceiro Reich contra a sua vontade. É aqui que entramos na história do filme: As Mães do Terceiro Reich, sob a vida encorajadora e as vibrações de duas mulheres que superaram a fase mais difícil de suas vidas.

Baseado no livro de Nina Barbier Les Malgré-elles, que conta a história de sua mãe, As Mães do Terceiro Reich é um conto da tragédia de muitas meninas francesas sob a ocupação nazista. O filme narra um episódio histórico através da amizade e do destino trágico de duas meninas da Alsácia que foram enviadas em 1942-1945 para substituir os homens nas fábricas. Duas meninas lindas e diferentes, Alice (interpretada por Flore Bonaventura) e Lisette (interpretada por Louise Herrero) têm 17 anos, quando são tiradas à força de sua família alsaciana para cooperar no esforço de guerra na Alemanha. Depois de passar seis meses em um campo de doutrinação, ambos são enviados para uma fábrica de munições, onde são encarregadas de realizar trabalhos desumanos. Uma explosão ocorre, e logo elas ficam sendo as suspeitas de sabotagem e ameaçados de serem enviadas para um campo de treinamento. Indo embora da fábrica de munições, Alice e Lisette acreditam que podem ser salvas desse terror quando transferidos para uma maternidade (que na verdade era berçário da SS para criar bebês arianos "de raça pura" de mulheres alemãs ou mulheres dos países ocupados, uma das inúmeras modas eugênicas do regime na época.), porém elas vão viver um inferno maior ainda lá.

Com liberdades ficcionais para tornar o filme uma história mais comovente, o diretor Denis Malleval oferece uma excelente peça histórica sobre alguns eventos não muitas vezes conhecidos pelo público em geral. Também enriquecendo o filme, as performances deslumbrantes das duas atrizes dão uma perspectiva única à vida das "Les Malgré-elles," - o nome das mulheres enviadas à força para substituir os homens - que durante décadas viveram no esquecimento. Recomendo!

Filme visto na Amazon Prime Video.
SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Blog Layout Designed by pipdig