Para Ler, Ver e Ouvir!

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Na Minha Playlist #238: Delirious? - Inside Outside

Em #238 decidi trazer mais uma vez Delirious? agora ao som de ''Inside Outside'' na minha playlist.

Criativos, ousados e alternativos. Adoradores extravagantes. Em tudo, revolucionários. A começar pelo nome. “Delirious?”, assim mesmo, com ponto de interrogação para provocar questionamentos e reflexões já à primeira vista. Mas, afinal, que banda é essa? É gospel ou secular?

Delirious?

Nenhum, nem outro. Delirious? é uma banda cristã do Reino Unido. A banda foi formada por Martin Smith como vocalista e guitarrista, Stuart Garrard (ou Stu G) como guitarrista e vocal de apoio, Jon Thatcher como baixista, Tim Jupp como tecladista e Stew Smith como baterista.

Em uma das entrevistas que a banda concedeu, foi feita a seguinte pergunta:

Até hoje, ao que parece, a música gospel tem sofrido uma forte resistência do mundo secular. Como pioneiros neste nicho, como a igreja poderia melhor utilizar a música para influenciar o mundo?

DELIRIOUS? – Há muitas maneiras de os cristãos influenciarem o cenário musical. Há pessoas que estão escrevendo canções focadas apenas na igreja, outras pensando naquelas que estão fora dela. Às vezes, pelo fato de falarmos diferentes línguas, parece que precisamos escrever essas canções de formas diferentes. Mas, de maneira geral, entendemos que parte do insucesso do povo cristão no mundo secular se deve ao fato de que eles estão tentando usar sua música demasiadamente com o intuito de pregar o Evangelho. É preciso considerar que nosso exemplo de vida também fala às pessoas, e, com isso, nossas canções não precisam dizer tudo. É importante ressaltar que há muitas canções que carregam a presença de Deus sem necessariamente pregar às pessoas.

Já a canção ''Inside Outside'' faz parte do álbum World Service em 2004, chegou ao 72º lugar na primeira semana de lançamento e ficou no top 100 por mais seis, uma conquista sem precedentes para uma música cristã, tendo uma boa repercussão principalmente na Alemanha. A canção traz um estilo pop, mas com um tom suave, só em um momento é acentuado, e é harmônico, além de trazer uma mensagem sobre um relacionamento com Deus. Aumenta o som!


You, still captivate me, fascinate me
SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Blog Layout Designed by pipdig