Para Ler, Ver e Ouvir!

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

12 Revistas Que Marcaram Minha Infância

Em um tempo que não tínhamos a internet para nos entreter, a televisão, jornais e revistas faziam isso muito bem. Decidi escrever esse post para relembrar algumas das revistas que fizeram parte da minha infância e adolescência. São publicações que infelizmente já não existem mais, porém permanecem vivas na minha memória e guardo com carinho. Muitas delas me ensinaram as primeiras palavras de quando ainda estava aprendendo a ler, já outras me arrancaram risos e me mostraram coisas que a escola não ensinava. Agora escrevo sobre as 10 revistas que marcaram minha infância.

Ilustração


1. Mundo Estranho

A Revista Mundo Estranho marcou tanto minha infância e adolescência que fiz um post só dela aqui no blog, na época me despedindo da revista (quando foi anunciado a descontinuação das publicações). Por isso, vou até copiar algumas palavras que escrevi lá.

A Mundo Estranho instigou o adolescente que buscava conhecimento geral, tornando-se uma ponte entre as revistas infantis e as adultas. Com uma leitura rápida, clara e objetiva, tratando assuntos complexos de maneira simples e divertida. Foi a primeira e única revista mensal do Brasil voltada para O GAROTO de 13 a 18 anos (orgulho de ter feito parte). Seu conteúdo foi apresentado de foma simples, em perguntas e respostas, do jeito que nós leitores gostamos. E foi também a revista que melhor usou infográficos no Brasil – linguagem que pode ser usada também pelo anunciante. Além de ter tido um ambiente editorial jovem e descontraído.

Eu segurando algumas edições da ME

Acho que li de tudo um pouco na ME, curiosidades de modo geral, histórias curiosas e até umas pra lá de macabras e até um livrinho que veio junto com uma edição que eles ensinavam sobre sexo passo a passo (vocês lembram disso?). Bom, a revista de uma certa forma me ajudou muito no período escolar. Meu modo de escrever, no desenvolvimento do meu senso crítico, objetividade e claro... tudo isso ligado a diversão, mas com aprendizados. Quero agradecer a todos os envolvidos na construção da revista. Vocês tiveram um papel muito importante na minha formação, no conhecimento adquirido e até mesmo pelo meu interesse pelas coisas, pelas minhas curiosidades de onde surgiu isso ou aquilo.

A revista foi encerrada em agosto de 2018, infelizmente de uma forma abrupta. 

2. Nosso Amiguinho

Esta é a revista da Turma do Nosso Amiguinho. Muitas brincadeiras, histórias, experiências e curiosidades que proporcionarão horas de lazer para as crianças.  Há 60 anos, a revista Nosso Amiguinho é publicada mensalmente. Durante todo esse tempo, ela tem contribuído para a formação do caráter e para o desenvolvimento cultural, físico e social das crianças do Brasil. Nosso Amiguinho possui histórias, curiosidades, passatempos, brinquedos para recortar e montar, além de muita diversão para a garotada. A revista conta com uma turma de amigos: Noguinho, Cazuza, Luíza, Sabino, Quico, Gina, Azeitona (cão) e Mindinho (gato).

Revista Mundo Estranho

Criada em dezembro de 1952, sob a denominação "Número Especial de Propaganda", teve sua primeira edição oficialmente lançada em julho de 1953, editada por Miguel J. Malty.

Minha mãe assinou a revista para meu irmão e eu lá por meados de 2003, 2004. Nós também tínhamos uma bíblia para crianças com belíssimas artes retratando histórias da Bíblia, com os personagens do Nosso Amiguinho contando as histórias.

Nós também tínhamos uma bíblia para crianças com belíssimas artes retratando histórias da Bíblia, com os personagens do Nosso Amiguinho contando as histórias.

Capa da Bíblia lançado pela turma do ''Nosso Amiguinho''

O livro apresenta de uma maneira simples, criativa, alegre, solene e colorida, as mais empolgantes histórias de todos os tempos: as histórias da Bíblia. Por sua linguagem fácil e acessível, elas irão trazer-lhe muita emoção e, acima de tudo, a certeza de que este MUNDO, um dia, vai ser restaurado pelo poder divino. Eu adorava levar para os cultos a noite e ficar folheando e ficar encantado com aquelas ilustrações. Ah, a responsável pelo livro é a autora Charlotte F. Lessa

3. Revista Veja

Meu pai foi um assinante por anos da Revista Veja durante a década de 2000, por isso tenho ela nessa lista, realmente marcou minha infância. Sempre folheava logo após ele ler algumas matérias. Gostava da sessão de entretenimento, sempre falando de alguma atração da TV. Algumas matérias que me marcaram foi ver uma foto do Chaves (Sim, o personagem do Roberto Bolanos) quando folheava a revista. E isso ficou na minha memória até hoje. Ou folhear e ler sobre casos criminosos de grandes abrangências, como o Caso Richthofen, em que a revista fez uma grande matéria completa sobre tudo.

Revista Veja

Distribuída semanalmente, a VEJA trata de temas variados de abrangência nacional e global. Entre os temas tratados com frequência estão questões políticas, econômicas, e culturais. Apesar de não ser o foco da revista, assuntos como tecnologia, ciência, ecologia e religião são abordados em alguns exemplares. 

Com uma tiragem superior a um milhão de cópias, sendo a maioria de assinaturas, a revista Veja é a revista de maior circulação nacional. 

Atualmente a Veja segue a todo vapor, porém um pouco controversa, perdendo um pouco da credibilidade que tinha em outrora. 

4. Revista Recreio

Uma das minhas favoritas quando era mais novo. O motivo? A capa sempre chamativa para as crianças e sempre com um brinquedinho esperando a gente. Certamente, foi a revista mais adorada pelo universo infantil. Por anos, produziu e difundiu entretenimento e informação de maneira leve e divertida. Assim, contribuindo com a educação e a formação das crianças.

A Recreio foi criada em 2000, semanal, com linha editorial voltada a crianças e pré-adolescentes, com textos sobre personagens de sucesso, escola, curiosidades, brincadeiras e histórias em quadrinhos, entre outros. Uma de suas marcas eram os colecionáveis temáticos, com brindes e brinquedos de montar. Quem não lembra da coleção Rock Animal? entre muitas outras coleções.

Uma edição que eu me recordo com Harry Potter na capa de 2008

No final de cada revista havia uma seção de tirinhas humorística com três tiras. Várias tiras americanas como Bichos, Garfield, Vovó Ganso já passaram por essa seção, mas a mais notável são as Animatiras Tuneba, desenhadas pelo cartunista brasileiro Jean Galvão, que também faz diversas ilustrações para toda a revista.

A revista foi descontinuada em março de 2018.

5. Turma da Mônica

Turma da Mônica é uma série de histórias em quadrinhos criada pelo cartunista e empresário brasileiro Mauricio de Sousa. Embora a maior parte das histórias girem em torno das aventuras de Mônica, Cebolinha e seus amigos do bairro do Limoeiro, o termo do título se refere também às demais famílias de personagens, derivadas de outras séries, como Turma do Chico Bento, Turma da Tina, Turma da Mata, Turma do Penadinho, entre outros. Uma das minhas personagens favoritas era a Magali, não sei o motivo, talvez porque ela gostava bastante de comida, hehehe.

A princípio, com o título de "Mônica e Sua Turma", vários dos personagens já criados por Maurício de Sousa nas tirinhas de jornal passaram a aparecer nas revistas, formando a hoje chamada Turma da Mônica.

Exemplos de algumas revistinhas lançadas pela Editora Globo

Primeiramente publicados pela Editora Abril entre 1970 e 1986, em seguida pela Editora Globo de 1987 a 2006. A partir de 2007, a Panini Comics foi escolhida para manter as publicações, somando quase 2.000 revistas já publicadas para cada personagem.

Lembro que a Panini para promover a revistinha da Turma da Mônica fez o que poucas fazem, a primeira edição gratuita. Sim, eu recebi na minha casa. A criança que existia em mim ficou muito alegre. Pois sempre meu irmão e eu costumávamos ir numa banquinha de revistas que funcionava somente aos sábados na nossa cidade. Bons tempos!

A revistinha segue em atividade e a Turma da Mônica cada vez mais famosa, tem até filme live action da turma. 

6. Revista Crash

Talvez poucos lembrem da Crash, até porque o período em que ela estava em atividade foi curto, a revista circulou pelos anos de 2008 e 2009 (creio eu). O objetivo da revista era reunir em suas páginas aquilo que os fãs de quadrinhos, seriados, cinema e desenhos animados consideram mais ''ícones'' e mostrar que seus hobbies, além de necessários, são, acima de tudo, uma maneira saudável de viver e se divertir. Foi lançada pela Editora Escala e teve Amaruk Seta como diretor responsável.

Diga-me quem tu adoras e saberás que não estás sozinho.

Revista Crash

Sim, essas são palavras da revista que eu ainda tenho. No período em que esteve circulando, a revista era mensal. Lembro de matérias grandes e bem completas falando sobre Harry Potter, e séries em alta na época como Heroes, Supernatural, Smallville, Lost e até desenhos animados como X Men Evolution, Naruto, entre outros. Séries icônicas como Chapolin Colorado ganharam as páginas da revista.

Não tenho informações dos motivos que levaram a revista a sair de circulação, mas por favor, se alguém souber, por favor fique a vontade nos comentários.

7. Super Interessante

Superinteressante (chamada popularmente de "Super") é uma revista brasileira de divulgação científica e cultural, publicada mensalmente pela Editora Abril, desde setembro de 1987. Foi fundada da revista foi Victor Civita (1907-1990).

Em 1992, a publicação ganhou o Prêmio José Reis de Divulgação Científica. Em 2001, o Prêmio Abril escolheu a Super como a "Revista do Ano". Em 2002, recebeu o Prêmio Malofiej por ser a "revista que melhor usa infográficos no mundo".

Revista Super Interessante


É uma das revistas mais famosas da Editora Abril. A Super também frequentemente lança especiais, com temas como "Maiores mistérios da Ciência" e "As Sociedades Secretas Mais Intrigantes da História". Um deles, "Mundo Estranho", deu origem a revista própria. Bacana, né? Agora já sabemos como a ME surgiu.

Enfim, foi uma das revistas que meu pai foi assinante por anos, então pude conhecer e desfrutar de muitas edições dessa revista fantástica. Aprendi e descobri muitas coisas lá. 

8. Sesinho

A revista Sesinho foi criada no ano de 1947, após um ano da criação do SESI. A publicação foi até 1960 e teve seu retorno no ano de 2001. Na versão de 2001, assim como na versão do passado, tinha como público-alvo crianças, jovens e adultos, divulgando contos, fábulas adaptadas e atualizadas, textos teatrais, partituras, passatempos, orientação para trabalhos manuais, reportagens sobre assistência às famílias operárias e outras atividades do SESI desenvolvidas no Brasil inteiro. 

Sesinho (pronuncia-se "Sèzinho") é um menino que faz parte de uma turma por isso é chamada de Sesinho e sua Turma. As histórias do Sesinho começaram em 1947 e pararam em 1960, entre esse tempo foram lançadas 154 revistas de 1 e 2 Cr$. Depois voltaram em 2001 o gibi com a história "Quem tem medo de apagão?", e foram gratuitas. E no ano seguinte em 2002 virou desenho animado de comercial inicialmente no Futura e atualmente na TV Cultura.

Vai aí algumas das edições que eu lembro:

Revista Sesinho
Durante os anos em atividade na década de 2000, o gibi foi um dos mais usados em escolas públicas e particulares como instrumento educacional, seja no incentivo à pratica da leitura ou ajudando a disseminar valores éticos e morais nas crianças.

9. Raio de Luz

A revista Raio de Luz foi uma revista didática-religiosa de publicação trimestral do Instituto Bíblico Betel Brasileiro, membro da Associação Evangélica Brasileira (AEVB) e da Associação Brasileira de Editores Cristãos (ABEC). Teve inicio em 1971. Em 1979, a Raio de Luz foi doada ao Betel Brasileiro, por Donina Andrade, e permaneceu uma destacada revista de circulação nacional, promotora de edificação cristã e consciência missionária. De fevereiro de 1988 a agosto de 2000, foi dirigida por Cláudia Mércia Eller Miranda.

Revista Raio de Luz

Basicamente a revista uma orientação da família, de evangelização e de edificação cristã, pelo avivamento e missões. Apresentando na maioria de suas edições princípios cristãos bíblicos à família.  Além de falar sobre educação, os filhos, adolescentes, reflexões, comportamento, cidadania mundo, entre outros. A revista era distribuída por todo o Brasil principalmente nas igrejas, assim como pela forma de assinatura através dos correios. A revista foi fundada por Donina Andrade, tendo como diretora-presidente Lídia Almeida de Menezes e esteve em circulação até 2002, quando se encerrou de forma abrupta, infelizmente. Acredito que com o falecimento da presidente diretora a revista parou de circular.

Deus, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo.

Em seu período de atividade foi empenhada em atender à necessidade de informação e conhecimento, na perspectiva de aplicação dos princípios bíblicos para o avivamento do Cristianismo, a libertação espiritual, a melhoria da qualidade de vida pessoal e familiar, o respeito pelos direitos humanos, o progresso da educação, o vigor dos padrões éticos na sociedade e o fortalecimento da fé evangélica no país. Raio de Luz, as páginas em que os valores cristãos falam mais alto.

Minha mãe foi assinante da revista no final dos anos 90 e começo de 2000. Com o sucesso da revista Raio de Luz nos mais de 30 anos em atividade, surgiu a versão ''Criança'' da revista. No qual também fomos assinantes e que é a próxima da lista...

10. Raio de Luz Criança

A revista Raio de Luz Criança teve sua primeira edição lançada em dezembro de 1996 e teve como presidente também Lídia Almeida de Menezes, também distribuída pelo Instituto Bíblico Betel Brasileiro. Uma publicação colorida e atraente, com linguagem apropriada, excelente qualidade gráfica e uma tiragem de cem mil exemplares. O conteúdo bem elaborado trazia histórias morais e bíblicas ilustradas, história missionária, entretenimento, atividades pedagógicas e informação sobre saúde, nutrição, esporte, direito, psicologia, informática e ecologia. Preparada por educadores e por demais profissionais cristãos experientes, a publicação despertava a imaginação, a motivação criativa e gosto pelos estudos. Uma das artistas envolvidas na revista era Márcia d' Haese (responsável também pela turma do Smilingüido)

Lembro que contava com historinhas em quadrinhos (como essa abaixo na imagem) com os personagens principais Raíssa, Dudu, Caio, entre outros. 

Revista Raio de Luz Criança
É claro que os pais e os educadores encontravam na Raio de Luz Criança um material saudável para colocar nas mãos dos pequeninos. Com certeza um investimento correto, para crescermos tanto no físico (estatura), como também em sabedoria (intelecto) e em graça, diante de Deus (espiritual) e diante dos homens (social).

Minha mãe presentou meu irmão e eu com a revistinha, até hoje na minha memória. Acredito que a revista saiu de circulação na mesma época da revista ''mãe'', que foi em meados de 2002. Pude encontrar também umas revistinhas na biblioteca da minha antiga escola, São Francisco de Assis, lá no meu ensino fundamental. 

11. Ciência Hoje das Crianças

Acredito que conheci a revista Ciência Hoje lá por 2005, quando frequentava constantemente a biblioteca da minha escola. A revista aborda diversas áreas da ciência - como a biologia, a matemática, a física, a química, a filosofia e a sociologia - e é escrita por jornalistas e pesquisadores.

Foi lá que acabei descobrindo a versão da revista para as crianças. Ciência Hoje das Crianças, uma revista feita para despertar a curiosidade de meninos e meninas. Queremos mostrar que a ciência pode ser divertida e que está presente na vida de todos nós.

Ciência Hoje das Crianças

Folheando a CHC, você vai conhecer os mascotes da revista – os dinossauros Rex e Diná, além do zangão Zíper. Vira e mexe essa turma aparece para apresentar animais ameaçados de extinção, fazer descobertas sobre o passado da Terra, conversar sobre o futuro, responder a perguntas muito intrigantes e ajudar os leitores a fazer experimentos. Como eles são tão sabidos? Os cientistas é que contam tudo pra eles – mas não espalha!

A CHC é a primeira revista brasileira sobre ciência para crianças. Ela foi criada em 1986 e já ganhou até um prêmio muito importante, o prêmio José Reis de Divulgação Científica.

A qualidade de tudo o que a CHC publica é considerada tão boa que mais de 60 mil escolas públicas do Brasil recebem a revista em suas bibliotecas. Isso quer dizer que, além de informar e divertir, a revista é uma fonte de pesquisa para milhares de estudantes e professores nas mais diferentes regiões do país.

Obs: Ainda hoje tenho uma revistinha guardada!

12. Revista SAÚDE! é Vital

Meus pais foram assinante da revista lá no começo dos anos 2000. SAÚDE! é a maior revista brasileira para quem deseja viver mais e melhor. Em suas páginas podemos encontrar as principais novidades e tendências no universo da nutrição, medicina, atividade física e psicologia. Sempre amparada na ciência, é uma ferramenta preciosa a todos que buscam mais qualidade de vida e querem estar atualizados sobre prevenção e tratamento de doenças.
Podemos descobrir mais sobre as doenças: diabete, colesterol, dieta dos pontos, prevenção do câncer, problemas no coração, prevenir doenças, tratamentos alternativos, saúde da mulher e muito mais.

Revista Saúde! É Vital

Na época eu gostava de folhear a revista e ver as figuras e imagens chamativas em todas as páginas. Recentemente meu pai voltou a fazer a assinatura da revista, mas para ser sincero hoje em dia com a internet podemos encontrar tudo e ler sobre tudo, porém isso não afetou a revista. Ela continua firme e forte e sendo publicada mensalmente. 


(bônus). 13. Revista Conte a Nova

Eu gostava tanto de ler e folhear revistas que um dia decidi criar minha própria revista, intitulei de ''CONTE A NOVA''. Sim, ela basicamente era recortes de outras revistas, imagens de pessoas, curiosidades, coisas da televisão. Além da fotografias de outras revistas, eu escrevia à mão as matérias (hehehe). Vale a pena mencionar aqui minha primeira e única revistinha.

-

Acredito que a maioria dessas revistas contribuíram de uma forma no meu crescimento, aprendizado e formação. Agradeço aos meus pais por ter trago essas obras para dentro da nossa casa e eu assim ter acesso a elas e um agradecimento a todos os envolvimentos nessas publicações memoráveis. O post também tem o objetivo de resgatar a ''memória'' dessas revistas que ao navegar na internet achei pouquíssimos sites com informações e eu lamento por isso, pois não podem ser esquecidas. Se você tiver mais informações que possa enriquecer o post, a caixa de comentários é toda sua. Bem, fico aqui. Até mais!
SHARE:

5 comentários

  1. Ciência há, Sesinho e turma da Mônica, eram os únicos que eu lia. O resto não conheço +recreio

    ResponderExcluir
  2. Olá, Walterlan.
    Hoje em dia não vejo ninguém lendo revistas, a coisa é tudo na internet hehe. Uma que eu contava os dias para chegar era a Super Interessante.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Nosso Amiguinho e a Turma da Mônica marcaram muito a minha infância.
    Me deu muita nostalgia ao ler o seu post.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Walterlan, tudo bem?
    Nossa, eu amava a Superinteressante, Mundo Estranho e Recreio. Essa Crash acho que tenho uma edição especial que vieram várias revistas juntas e a capa é exatamente essa com o Dean e o Sam. Turma da Mônica me alfabetizou! Hoje leio a versão publicada em inglês para me divertir e absorver o idioma como foi com o português.

    Até mais;
    |Mente Hipercriativa (Blog) | Mente Hipercriativa (Fanpage)|

    ResponderExcluir
  5. Caramba! Que post nostálgico. Lembro da maioria dessas revistas e gostei de conhecer mais delas. É difícil ver alguém que compre e utilize revistas hoje em dia. Um dos melhores posts do blog.
    Bom restante de semana!

    Até mais, Emerson Garcia

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir

Blog Layout Designed by pipdig