Para Ler, Ver e Ouvir!

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Filme #134 – O Conde de Monte Cristo (The Count Of Monte Cristo, 2002)

Uma história de amor, traição e vingança.

Vítima de uma cilada de seu amigo, Edmond Dantes é acusado de traição e condenado à prisão perpétua no Chateau d'If. Lá fica amigo de um abade que lhe fala de uma fortuna escondida na ilha de Monte Cristo. Anos depois, Edmond foge, resgata o tesouro e, agora como Conde de Monte Cristo, volta para vingar-se, infiltrando-se na nobreza francesa. Aventura baseada no clássico de Alexandre Dumas, diversas vezes adaptado para o cinema e a TV.

The Count Of Monte Cristo, 2002

Com direção de Kevin Reynolds. “O Conde de Monte Cristo” retrata a história de Edmond Dantés (interpretado por Jim Caviezel), um jovem marinheiro, honesto, apaixonado por sua noiva Mercedes, e que acaba de ganhar o posto de Capitão do Pharaon, impotente embarcação Mercantil do Sr. Morell, onde encontra um grande amigo.

No entanto, tal sorte acaba por mudar quando até então seu melhor amigo, Fernand Montego (interpretado por Guy Pearce), se alia ao 1° imediato do navio, Danglars, e ao Sr. Villefort (interpretado por James Frain), procurador de Maselha. Juntos, acabam por acusá-lo de traição e encarcerá-lo na Ilha de If, uma prisão que jamais alguém escapa. Dantés, após vários anos, conhece na prisão um velho padre, que o ensinará tudo que sabe, auxiliará em sua fuga e o deixará rico.

Assombrado pelo curso que tomou sua vida, com o passar do tempo ele abandona tudo que sempre acreditou sobre o que é certo e errado, e se consome por pensamentos de vingança contra aqueles que o traíram. Com a ajuda de outro preso (interpretado por Richard Harris), Dantes planeja e é bem-sucedido em sua missão de escapar da prisão e se transformar no misterioso e riquíssimo Conde de Monte Cristo. Com uma astúcia cruel, ele se envolve com a nobreza francesa e sistematicamente destrói os homens que o manipularam e o aprisionaram.

A história do filme possui algumas diferenças com a história do livro, escrito por Alexandre Dumas, que o inspirou. Apesar de o roteiro do filme manter o tema principal, que é a sede de vingança, várias características dos personagens foram alteradas em relação ao livro. A história passou a ser bem mais simplificada, deixando de lado muitos personagens que estavam no livro. Apesar disso é um ótimo filme, considerando que conseguiu resumir bem em duas horas um livro com quase duas mil páginas. Gosto muito, por isso recomendo!
SHARE:

Um comentário

  1. Já ouvi falar desse filme mas ainda não assisti.
    Gostei bastante do seu post e do que disse sobre o filme. Nem sabia que era um livro...
    Deu vontade de ver :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir

Blog Layout Designed by pipdig