Para Ler, Ver e Ouvir!

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Filme #113 – Flashdance - Em Ritmo de Embalo (Flashdance, 1983)

Cinema, resumidamente é imagem em movimento com som. Este último elemento básico é responsável por grande parte da emoção de um filme, até mesmo em sua ausência. No caso de Flashdance, sua trilha sonora, de tão memorável, fez o filme resistir ao tempo e se entranhar na cultura pop de maneira permanente. Flashdance é sobre uma jovem de garra e talento, não mede esforços para realizar o sonho de se tornar uma bailarina. Para isso, durante o dia ela trabalha como operária e à noite solta seu corpo no ritmo alucinante das discotecas.

Jennifer Beals

Com direção de Adrian Lyne. No filme conhecemos Alex Owens  (interpretada por Jennifer Beals) é uma bela jovem que trabalha durante o dia em uma usina de aço e dança em um bar à noite. Quando Alex descobre que seu chefe Nick Hurley está interessado nela e apoia sua carreira, ela retoma os esforços para ser aceita em um prestigioso conservatório de dança. Embora Alex tenha medo de fracassar, Nick e a sua mentora, a ex-bailarina Hanna Long, torcem por ela.

O filme foi produzido por Jerry Bruckheimer e Don Simpson e se tornou o terceiro filme mais assistido naquele ano. É também um dos filmes mais conhecidos da década de 1980. A produção tornou-se uma referência para artistas e inúmeros filmes que vieram depois.


Clássico do gênero musical oitentista, o filme tem um diferencial de outros filmes do gênero, apenas por focar no gênero dramático, o que faz o filme ser mais sério que os demais. Fora isso, temos o de sempre, ou seja, sequências musicais clássicas, muito bem coreografadas, embaladas por uma das melhores trilhas musicais de todos os tempos. Apesar de uma história sem muito sentido, o filme foi muito bem elaborado, fugindo do habitual. Divertido, emocionante, nostálgico e empolgante até hoje. Para ser visto e revisto infinitas vezes, sem perder a vontade de afastar os móveis e sair rodopiando pela casa ao som da excepcional trilha musical. A clássica canção ''What a Feeling'' venceu na categoria de melhor canção original do Oscar de 1984.
SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Blog Layout Designed by pipdig