Para Ler, Ver e Ouvir!

sexta-feira, 12 de julho de 2019

As 6 bandas nacionais mais marcantes da história da MTV Brasil

Ao longo de toda sua existência a MTV Brasil (1990-2013) serviu como palco para nos apresentar inúmeras bandas grandiosas. E não é surpresa para nenhum amante de música a importância da MTV Brasil para a história da música brasileira. O canal revolucionou o consumo de música e é responsável pela origem de muitos dos padrões seguidos até hoje por artistas.

 As 6 bandas nacionais mais marcantes da história da MTV Brasil

Na lista também aproveito para mencionar o Acústico MTV: De 1992 a 2011, a MTV Brasil empreendeu essa ideia de grande sucesso no mercado da música brasileira, o Acústico MTV, que consistiu em levar nomes de relevância a um palco circundado por plateia, onde executavam suas músicas com instrumentos não elétricos, apresentando grandes nomes.

1° Capital Inicial


O Capital Inicial surgiu nos anos 1980, mas a verdade é que a banda fez consideravelmente menos sucesso que seus contemporâneos de rock na época e até passou por maus bocados na década seguinte (chegou a ficar sem gravadora e ter Murilo Lima, ex-Rúcula, como vocalista). 

Um dos mais rentáveis da série, foi quando a MTV deu a oportunidade para a banda no Acústico MTV que vendeu tanto que não só fez “Primeiros Erros (Chove)” encher o saco de um país inteiro por tanto tocar, como também foi definitivo para a banda brasiliense se estabelecer no mainstream — e, consequentemente, para a consolidação desse pop rock altamente inofensivo no nosso imaginário popular. É por causa dele que o Capital Inicial está por aí até hoje tocando “Natasha” com um balão imenso da protagonista da música no palco e enchendo o mundo de acústicos.

Capital Inicial

Saídos de Brasília no início dos anos 80 e sendo até hoje uma referência do rock brasileiro, o Capital Inicial toma fôlego e está aí em atividade fazendo o sabe fazer de melhor: uma vigorosa música urbana. 


2° Sepultura

Como muitos sabem o SEPULTURA nasceu como uma brincadeira no começo dos anos 80 na cidade de Belo Horizonte. Mas o destino foi generoso, e não brincava, quando colocou no caminho do metal Paulo Jr. (bx), Jairo Guedez (g), Max (g) e Igor Cavalera (bt).

Max e Iggor Cavalera, fundadores do Sepultura

Em 1993 a banda lançou seu álbum "Chaos A.D." que já trazia uma mudança significativa no som da banda que incorporava sons tribais nas suas músicas. O álbum também traz o destaque "Refuse/Resist" que foi incluída na 26ª posição na lista das 40 melhores músicas de metal feita pela VH1 e a música "Territory" que teve seu clipe eleito o clipe do ano pela MTV Brasil naquele ano. O álbum também ocupa a 46ª posição na lista dos 100 melhores álbuns de música brasileira feita pela revista Rolling Stones. O álbum assim como seu antecessor vendeu mais de 1 milhão de cópias ao redor do mundo.

Sepultura é um nome que eu e meu irmão (Max Cavalera) inventamos com 13 anos de idade. Como a gente morava em Belo Horizonte, uma cidade super conservadora, com uma igreja em cada esquina, achamos que um jeito de chocar na época era chamar a banda de Sepultura. Tiramos o nome de uma música do Motorhead, "Dancing on Your Grave". Lembro que fizemos até um teste, nem existia a banda ainda, mas a gente falava que sim. Aí chegamos na minha avó: 'Vó, nossa banda chama Sepultura'. Ela ficou apavorada! Daí, pronto, deu certo. Não tivemos nenhuma visão nem sonho para escolher o nome da banda. Foi mesmo uma coisa de dois moleques idiotas em BH.

Igor Cavalera, baterista.

Hoje, misturar música brasileira com Heavy Metal ou qualquer outro estilo é uma atitude normal. No início da década de 1990, porém, essa realidade estava longe de ser assim. Existia um abismo entre as raízes dos ritmos brasileiros e, principalmente, os estilos mais extremos. Coube ao Sepultura a missão de derrubar essa barreira.

3° Paralamas do Sucesso

Quebrando o padrão das bandas de rock brasileiras que fizeram sucesso ao longo da década de 80, os Paralamas do Sucesso foram responsáveis por mudar a percepção do gênero. Misturaram elementos do reggae e do ska em suas músicas, e o resultado foi muito bem aceito pelo público.

Os Paralamas do Sucesso


Os Paralamas do Sucesso é uma das maiores bandas da MPB e faz parte da história do rock brasileiro. A banda é conhecida por suas músicas agitadas, mas a capacidade de Herbert Vianna, Bi Ribeiro e João Barone é tão boa, que músicas mais calmas e lentas são feitas e tocadas de forma primorosa, Lanterna dos Afogados é justamente um exemplo, uma música triste, que se tornou um dos maiores hits nacionais.

A banda esteve presente no Acústivo MTV. Por sinal, foi também nesta ocasião que foi tocada a versão do grupo para “Que País É Este“. A música, de autoria de Renato Russo, passou a estar presente na maioria das setlists dos Paralamas desde então.

4° Legião Urbana

A Legião Urbana foi formada em 1983 por Renato Russo (baixo e vocal), Marcelo Bonfá (bateria), Eduardo Paraná (guitarra) e Paulo Paulista (teclados). No mesmo ano os dois últimos deixaram a banda. Ico Ouro Preto, que havia tocado com Renato Russo no grupo punk Aborto Elétrico, assumiu a guitarra por algum tempo, até que foi substituído por Dado Villa-Lobos. A banda começou tocando em festivais, com músicas do repertório do Aborto Elétrico, como ''Que País é Esse" , "Geração Coca-Cola" e outras.

Legião Urbana

As letras depressivas de Renato são apontadas, por alguns, como um dos principais defeitos da Legião. Entretanto, discordo completamente. Para mim, esse é justamente seu ponto forte. Em 2010, a Legião Urbana foi o segundo grupo musical da gravadora EMI que mais vendeu discos de catálogo em todo o mundo, com uma média de 350 mil cópias por ano.


A banda é uma das recordistas de vendas de discos no Brasil incluído premiações da ABPD com dois Discos de Diamante pelos álbuns Que País É Este de 1987 e Acústico MTV de 1999 e faz parte do chamado quarteto sagrado do Rock brasileiro, juntamente com Barão Vermelho, Titãs e Os Paralamas do Sucesso.

5° Charlie Brown Jr.

Quem conhece Charlie Brown Jr sabe que muitas das músicas da banda são verdadeiras poesias. Mesclando o rock com elementos do rap e do reggae, o grupo sempre trabalhou com letras complexas, longas e cheias de reflexão. 

Em 2003, chegou a vez do Charlie Brown Jr. gravar seu Acústico MTV. Entre os convidados, o grupo chamou Negra Li, Marcelo Nova e Marcelo D2, que participaram de versões de "Não é Sério" , "Hoje" (do grupo de Marcelo Nova, Camisa de Vênus) e de "Samba Makossa" (Nação Zumbi), RZO (A Banca) respectivamente. Entre as regravações, a banda santista optou pelas canções "Proibida pra Mim (Grazon)", "Zóio de Lula", "Tudo que Ela Gosta de Escutar". O primeiro single foi a canção inédita "Vícios e Virtudes". O disco foi marcado pelo grande sucesso de vendas e mídia e, curiosamente, foi gravado enquanto a banda estava no auge da carreira, contrariando a tradição dos Acústicos MTV de retomar ao auge carreiras de outros artistas.

Charlie Brown, Jr

A banda gravou, ao todo, 10 álbuns de estúdio. O primeiro foi lançado em 1997, trazendo hits como Proibida Pra Mim e Tudo Que Ela Gosta de Escutar. Entretanto, o CBJr só estourou de verdade no início dos anos 2000, após o lançamento do álbum Preço Curto… Prazo Longo. É desse disco a música Te Levar, que foi tema de abertura da novela Malhação por sete anos!

A última formação da banda contava com Chorão, como vocalista, o baterista Bruno Graveto, além dos membros originais Marcão, que retornou para a banda em 2005, Champignon e Thiago Castanho, que retornaram em 2011 após anos afastados do grupo. Infelizmente com o falecimento de Chorão e Champignon a banda encerrou suas atividades.

6° Titãs

Titãs trata-se de uma banda criada no ano de 1982 em São Paulo. Durante sua trajetória, o conjunto foi considerado uma das melhores bandas de Rock, ficando junto com Legião Urbana, Os Paralamas de Sucesso e Barão Vermelho. Conjuntos de renomes e que alcançaram um sucesso admirado e incomparável.

Titãs

O Acústico MTV dos Titãs é um dos mais bem sucedidos de todos os tempos, e quando foi lançado em 1997 tornou-se um dos discos mais cobiçados daquele ano. Com versões de músicas de várias fases da carreira e arranjos inéditos para clássicos, a banda soube como poucas aproveitar o formato para fazer bonito e lançar um dos pontos altos da carreira.

Para quem gosta do rock nacional e acompanha este grupo durante os anos de sucesso, os Titãs continuam com seu trabalho, seguem pelo Brasil fazendo shows. Com um “repertório de qualidade inesgotável”, como apontam os críticos, que reúne sucessos e criações seminais em 34 anos de carreira, incluindo canções do incensado Nheengatu, cd que redimensiona o rock brasileiro contemporâneo, o grupo paulistano mais uma vez se reinventa nos palcos, frente a seu grande e crescente público. 

-

A MTV Brasil ajudou a consagrar ainda mais essas bandas muito bem sucedidas e também aumentar seu prestígio no mercado da música brasileira através do Acústivo MTV. É claro que foram inúmeras bandas que ganharam o mundo tocando na MTV BR, mas isso eu deixo pra uma outra lista. 
SHARE:

Um comentário

  1. Apesar de ser nova e não ter sentido o impacto que essas bandas causaram aqui, meu pai - baterista e amante de rock - sempre gostou dessas bandas e vivia ouvindo. Até hoje quando tem algum show na tv ou na cidade nós assistimos e conversamos!
    Adorei o post!

    https://ldesaturno.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Blog Layout Designed by pipdig