Minha Memória de Séries #47 – The O.C. - O Planeta Alternativo

terça-feira, 4 de junho de 2019

Minha Memória de Séries #47 – The O.C.

Quando um cuidadoso, selvagem e inteligente garoto de 16 anos, mergulha na privilegiada e rica comunidade de Newport Beach, na Califórnia, ele rapidamente descobre que as regras familiares de Orange County são tão territoriais e duras como as regras de seu antigo lar, o subúrbio de Chino. O Minha Memória de Séries de #47 é ''The O.C.'' ou ''O.C. - Um Estranho no Paraíso'' (título que ia ao ar nas manhãs de domingo do SBT) que por sinal foi por lá que eu acompanhei mais a série.

Quando Ryan Atwood (interpretado por Ben Mckenzie), um garoto de 16 anos durão e muito inteligente, entra no exclusivo mundo da comunidade de Newport Beach, descobre que as famílias poderosas do Condado de Orange, na Califórnia, são tão bairristas quanto as gangues das ruas de Chino, onde ele morava. A chegada de Ryan mudará para sempre as vidas de Sandy Cohen (interpretado por Peter Gallagher), o idealista advogado que decide adotá-lo; Kirsten (interpretada por Kelly Rowan), sua esposa e integrante ativa da sociedade de Orange; Seth (interpretado por Adam Brody), o atrapalhado filho adolescente e de Marissa Cooper (interpretada por Mischa Barton), a linda e rebelde vizinha.

The O.C.

A cidade de Orange County é o paraíso de uma rica comunidade da Califórnia, onde tudo e todos parecem extremamente perfeitos. Porém, abaixo da superfície idealizada, encontra-se um mundo de lealdade e identidade duvidosas, cada um carrega seus próprios segredos. Já, o Ryan é um garoto calado, sério e tem um estilo de Bad Boy, mas na verdade, tem um coração de ouro e está pronto a ajudar todo mundo. Mesmo que isso o meta em várias confusões.

A série tinha uma trilha sonora espetacular que tinha um contraste muito bem com as cenas e as lindas locações da série. Acho que o problema de O.C. é que a graça da série era a mudança, o contraste de Ryan com aquele "paraíso". Só que esse período de transição não dura para sempre. Teve um episódio (acho que da 3ª temporada) que mostram o quanto ele já faz parte daquele mundo. Por esse motivo carregaram a mão no drama familiar, etc.


Enfim, The O.C. é uma história de relacionamentos entre pais e filhos, maridos e esposas e o amadurecimento de três jovens de personalidades bem diferentes. A chegada de Ryan ao mundo idealizado de Orange County é o catalisador das novas alianças de amizades, reascendendo antigos conceitos morais e sociais.

Criado por Josh Schwartz (o mesmo por trás de Gossip Girl), The O.C. consegue prender a gente no sofá do começo ao fim de cada uma das temporadas. A série teve apenas 4 temporadas. Ela tinha potencial para muito mais (assim como One Tree Hill (que depois vou falar no blog), que teve 9 temporadas) mas certos fatos aconteceram que acredito, ajudou no cancelamento prematuro da série. Mas não se preocupem... Tem um final e diga-se de passagem, bem bacana. Então, recomendo!

A série está disponível completa na Netflix Brasil, corre e faça sua maratona!

Um comentário:

  1. Essa série é bem nostálgica, mas ainda não tive a oportunidade de vê-la ainda.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir