Meus Discos #07 – CD “The Mission Bell” Delirious? - O Planeta Alternativo

terça-feira, 4 de junho de 2019

Meus Discos #07 – CD “The Mission Bell” Delirious?

Dizem que as boas bandas são como vinho, quanto mais velho melhor, é assim que considero o som  do Delirious?

Em The Mission Bell, o nono CD desse quinteto britânico o que podemos ver e ouvir é um misto de qualidade e unção embalados por uma sonoridade pop contemporânea bem moderna e ao estilo pop rock britânico sendo talvez a marca principal que distingue o Delirious no cenário cristão por tantos anos e o tornou referencia no mercado do gospel music. 

Capa do álbum ''The Mission Bel'' do Delirious?

Abrindo esse álbum temos Stronger (mais forte - tradução literal), uma balada alegre que começa com um leve violão em que a voz de Martin Smith surge quase que intempestivamente, cantando dentre outras coisas, a intensidade do amor de Deus e a beleza de sua “invasão”em nossas almas.A música termina repetindo a frase I love you ao som de um coral (ou será um back vocal bem estruturado?) e retorna com a voz de Martin tendo ao fundo um teclado e um violão bem sugestivo, que já havia aparecido no começo. 

A seguir vem Now is the Time. Com uma sonoridade bem diferente da música anterior, com um som mais pesado e uma batida mais “elétrica” essa música é realmente um devaneio . O som da guitarra de Stu G diz que ela promete. E Martin começa: “os ventos estão soprando novamente... e assim nós temos que seguir.... nós podemos mudar o amanhã...... agora é o tempo para nós brilharmos.....brilharmos como a face divina de Cristo ......agora é o tempo”. Realmente um som e tanto. 

Depois vem Solid rock com um baixo introdutório agradabilíssimo seguido também por All this time que para mim é uma das músicas mais interessantes do álbum; não apenas por lembrar bastante o U2, mas também pela forma que a música foi conduzida revelando um extremo apuro musical e uma sincronia perfeita entre arranjos de guitarra e o bem conduzido teclado de Tim Japp, além da bateria suave de Stew Smith. 

A seguir, uma preciosidade: Miracle Maker, uma das músicas mais intimistas e profundas do CD, além de ser também uma faixa de adoração e que fez muito sucesso aqui, nos shows que o Delirious realizou em sua passagem pelo Brasil. 

Passamos por Here I am send me e Fires Burn; essa última, pra mim retoma bastante a sonoridade do U2 encontrada também em All this time e com um precedente: ela tem mais espaço para os teclados e a voz de Martin não decepciona nunca! 

Depois vem Our God Reigns (Nosso Deus Reina), talvez um clássico do Delirious depois de Deeper, Majesty e History Maker e chegamos a Loves a Miracle também com um coro ou back vocal forte no refrão; e deparamos com uma das músicas mais pesadas e bem elaboradas do CD: Paint The Town Red um rock prodigioso com bastante guitarras e um peso irresistível .Uma curiosidade:essa musica é a única que cita o tema do Cd em sua letra ( The Mission Bell) já que no álbum todo não há uma música com esse nome 

O álbum termina então com Take off my shoes música que também aparece na abertura da faixa interativa e finaliza com I´ll See You, música introspectiva bem ao estilo “deliriante” que inclui ainda um belo vocal com Moya Brennan da Beo Records. Vale ressaltar também a capa do CD muito bem elaborada e com forte conotação artística, lembrando uma tela de algum pintor abstracionista contemporâneo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário