Filme #103 – O Que Terá Acontecido a Baby Jane? (What Ever Happened to Baby Jane?, 1962) - O Planeta Alternativo

quarta-feira, 19 de junho de 2019

Filme #103 – O Que Terá Acontecido a Baby Jane? (What Ever Happened to Baby Jane?, 1962)

Quero comentar um filme em preto e branco e que ao lado dos filmes do Chaplin é um dos meus favoritos. O Que Terá Acontecido a Baby Jane? sempre gostei muito de assistir filmes, seja de qual década for, novos e velhos sempre entram na minha lista. Assisti ao filme há uns anos nas tardes do canal TCM e depois algumas vezes quando tive a chance de reassistir.

Lançado em 1962 com direção de Robert Aldrich, baseado no livro homônimo de Henry Farrell. A história do filme começa em 1917, quando a pequena Baby Jane é a estrela dos palcos e favorita de seu pai pelo talento como cantora e dançarina. A irmã, Blanche, é apenas uma garota normal com um olhar cínico. Já em 1935, a situação inverte. Blanche Hudson é a grande estrela de Hollywood chamada para as melhores produções possíveis, enquanto a ex-Baby, agora somente Jane Hudson (interpretada por Bette Davis), só consegue papeis graças a uma cláusula nos contratos de sua irmã. Um dia, Jane, embriagada, atropela Blanche (interpretada por Joan Crawford) no portão de casa, deixando-a paraplégica. Já nos anos 60, sabemos que Blanche vive presa à cadeira de rodas desde então, isolada no segundo andar de sua casa, tendo uma alcoólatra Jane como sua cuidadora oficial. Porém, a rivalidade pelo sucesso (e consequente declínio) de ambas permanece no ar como uma espécie de Guerra Fria.

O Que Terá Acontecido a Baby Jane?

Preciso falar dessas grandes duas atrivzes. Bette Davis e Joan Crawford foram duas das maiores atrizes de Hollywood na Era de Ouro. Não eram apenas conhecidas por suas interpretações majestosas, em virtude das dificuldades de lidar com elas nos sets ou por conta de seus cachês altíssimos, mas também ficaram marcadas pela rivalidade que uma nutria pela outra. Tudo teria começado quando as duas trabalhavam em diferentes estúdios: Bette Davis era a estrela da Warner, Joan Crawford a da MGM. As pequenas provocações sobre talento, beleza e figurinos se intensificaram (ao menos pelo que dizem as más línguas) pela disputa por um homem. Verdade ou não, certo é que o ódio mortal tomou proporções gigantescas com o passar dos anos. Não à toa serviu para potencializar a química das duas como irmãs no clássico O Que Terá Acontecido a Baby Jane?. Uma produção que poucos esperavam dar certo, mas que se tornou referência pelo grande sucesso e também por mostrar que a antipatia pelo colega de cena pode ser um belo combustível para a qualidade do processo.

Uma das tramas mais cruéis e bizarras do cinema. Joan Crawford é a famosa estrela de cinema que depois de se tornar paralítica fica aos cuidados da irmã decadente e louca, que para se vingar do sucesso da outra exercita toda a sua crueldade: depois de muito apanhar, de ser amordaçada e amarrada na cama, Joan Crawford ainda tem que se deliciar com a ratazana que Bette Davis lhe serve no jantar. Um filme incrivelmente cruel com direito, até, a um sórdido e explícito assassinato a marteladas. Mas de todas as cenas, a mais bizarra é a de Bette Davis cantando vestida de criança. Só mesmo Davis para dar dignidade e arrasar numa cena destas.

As interpretações exageradas de Bette Davis e Joan Crawford são realmente impecáveis. As duas se odiavam de verdade e brigavam muito, eram inimigas nas telas e fora delas. Joan é considerada uma das atrizes mais pérfidas e odiosas de Hollywood e quando descobriu que apenas Bette Davis tinha sido indicada ao Oscar ficou possessa e disparou à imprensa que jamais entendeu como Bette tinha conseguido se tornar uma boa atriz, pois a considerava cheia de maneirismos e sem qualquer talento. Bette Davis, que também não era flor que se cheirasse, devolveu o insulto: "Joan dormiu com todos os astros da MGM, com exceção de Lassie." Que situação, não? Seja como for, foram duas grandes atrizes de respeito e renome, não podem ser esquecidas. Seus filmes são obra-primas que merecem ser prestigiados.

Um dos filmes de terror psicológico mais legais já feitos daquela época. Foi refilmado para a TV em 1991, com as irmãs verdadeiras Lynn e Vanessa Redgrave, porém eu não assisti e não posso opinar sobre ele. Já o original eu posso recomendar e muito!

Ah, em 2017 o filme ganhou uma série contando um pouco dos bastidores da produção. Feud, produzido por Ryan Murphy com Jessica Lange (como a Joan Crawford) e Susan Sarandon (como a Bette Davis. Gostei muito e recomendo também.

5 comentários:

  1. Olá, Walterlan.
    Eu não sabia que tinha filme. Vi o lançamento da DarkSide da história e fiquei bem interessada em ler.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Não é comum eu assistir filmes mais antigos, mas achei interessante, e deve ser legal analisar como era produzido na época.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  3. Um realizador e duas actrizes GENIAIS!!!!

    ResponderExcluir
  4. Amei esse seu texto, realmente é um dos melhores blog que estou acompanhando. Suas postagens são excelente! Parabéns!

    Já até salvei em meus blogs favoritos ❤️..

    Meu Blog: Ganhadores do Caruaru da Sorte

    ResponderExcluir
  5. I am not so sure if I have seen this before or not but I do love black and white films! I better check so I can watch if I haven't really seen it :)

    xoxo, rae
    http://www.raellarina.net

    INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK

    ResponderExcluir