15 Nicktoons que Marcaram Minha Infância - O Planeta Alternativo

sexta-feira, 21 de junho de 2019

15 Nicktoons que Marcaram Minha Infância

Mais uma lista nostálgica no blog. Dessa vez quero falar de Nicktoons (termo utilizado para qualquer desenho que foi produzido pela Nickelodeon). A Vida Moderna de Rocko, Castores Pirados, Catdog, Doug, Ei Arnold!, Rocket Power, Rugrats… Quem cresceu tendo televisão a cabo em casa com certeza passou horas da infância se divertindo com os incríveis desenhos originais da Nickelodeon – os inesquecíveis Nicktoons. Por isso decidi fazer essa listinha dessas maravilhosas animações que tive o privilégio de poder acompanhar. Siga-me os bons!

15 Nicktoons que Marcaram Minha Infância

Começando com um dos meus favoritos...

1. Ei Arnold!
(Hey Arnold!)

Arnold... Arnold... 

Sabe a abertura do desenho que a Helga fica chamando pelo Arnold em todas as partes do bairro? Pois é. É muito nostálgica! Para quem ainda não conhece o desenho, faço questão de apresentar. Pois é o meu favorito nicktoon. 

Arnold é um garotinho com uma mente muito criativa e um penteado que desafia a lei da gravidade, num formato de bigorna. Arnold e seu melhor amigo Gerald vivem experiências típicas da infância e se divertem com as novidades e descobertas apresentadas pela vida. Junto com os amigos do bairro e da escola.



A série apresenta as dificuldades da infância na cidade grande, a partir do ponto de vista de Arnold, um menino -aparentemente- um pouco mais inteligente do que o normal. Temos também a Helga que adora atormentá-lo, mas, na verdade, o ama em segredo. E esse é o ponto algo do desenho.

Outro ponto forte da animação é o drama, representado de uma forma muito realista, e expõe situações que até então não eram comuns nos desenhos animados. A começar pelo protagonista, que cresceu sem os pais e sua única fonte de informação são os relatos, muitas vezes incoerentes, do seu avô.

Sendo o primeiro a misturar drama e comédia, Hey Arnold! não poderia ter feito um trabalho melhor. É intenso e, ao mesmo tempo, divertido na medida certa, o que o torna uma ótima opção para pessoas de todas as idades. A primeira vista o desenho pode parecer só mais um show infantil, mas dê a ele a chance de que precisa e, com certeza, você vai se surpreender com a complexidade, o cuidado e a paixão que este Nicktoon oferece.


2. Doug
(Doug)

A animação mostra a rotina e os pensamentos do estudante Doug Funnie ao lado do seu cachorro Costelinha e dos seus amigos Skeeter Valentine e Patti Maionese, por quem Doug é apaixonado. A turma tem um inimigo, Roger Klotz, o valentão da escola. Doug também tem conflitos com sua irmã mais velha, Judy, que praticamente ignora a existência do irmão.

Na série, a imaginação do garoto reage a várias situações cotidianas o ajuda a superar medos, inseguranças e a ser sempre otimista. Ao longo da série, a honestidade foi o ponto principal, ao lado de uma mensagem mais sutil: o desejo de ser diferente em um momento de amadurecimento muito específico. Doug quer ser especial, mas ele está na média. Ele não pode fazer muito sobre o fato de que seu nariz é grande ou que ele é ruim no basquete e pior na dança. Ele não pode se forçar a ser diferente, mas ele tem uma escolha ativa: sempre trabalhar para ser uma boa pessoa.

Doug

A cada episódio o personagem enfrenta um impasse diferente (se parece tanto conosco, não é mesmo?!).

Em um episódio Doug "quebra a cabeça" tentando lidar com seus sentimentos, em outro, enfrenta problemas financeiros, às vezes sofre com a falta de compreensão de seus amigos, precisa aguentar calado o importuno de um chato, precisa aprender a administrar seu tempo, associar seus direitos a seus deveres, enfim... Doug é gente como a gente!



O interessante é que sobre cada problema que surge, posteriormente surge também uma solução. A cada dia, o menino aprende algo novo. Mesmo diante das mais diferentes situações, Doug tira lições preciosas que o consolidam em sua mentalidade e personalidade.

Acompanhei tanto a versão da Nickelodeon, como a versão Disney. Sim, Doug foi cancelado pela Nick e resgatado pela Disney. Apesar de algumas mudanças e perda da essência da primeira fase, o desenho ainda continuou ótimo e eu indico.


3. Os Thornberrys
(The Wild Thornberrys)

Uma família que viaja ao redor do planeta documentando seus roteiros selvagens. Em visitas a lugares exóticos, defendem a proteção à natureza e aos animais. Eu amo ainda os Thornberrys. É um desenho que se eu pudesse assistiria desde o início.

A família Thornberry é formada por um casal de documentaristas que viajam pelo mundo todo junto com suas filhas Debby, de 16 anos, e Eliza, de 12, protagonista do desenho e possuidora de um poder especial: o de falar com animais, após salvar um javali. Geralmente é que resolve a maioria dos problemas com o seu dom. Por isso, seu melhor amigo e companheiro inseparável é o chimpanzé Darwin, que vive se metendo em confusões.

Os Thornberrys

Entre os cenários, uma série de lugares paradisíacos. Incluindo aí, os bosques, campos e florestas.
As aventuras dos Thornberrys ensinam o respeito pela natureza. Eles transmitem preocupações ecológicas sem deixar de lado o entretenimento, isso é muito bom. O sucesso do nicktoon foi tanto que acabou ganhando um filme em 2004.

No especial Nick 20 Anos o desenho foi reprisado na grade e eu acompanhei alguns episódios. Valeu a pena matar a saudade!

4. Rugrats: Os Anjinhos
(Rugrats)

Tommy Pickles e sua brigada de bebês são apenas crianças, mas a verdade é que os "Anjinhos", como são conhecidos, poderiam ensinar muita coisa aos adultos. Isso, é claro, assim que aprenderem a falar direito.

Tommy, seu melhor amigo Chuckie e os gêmeos Phil e Lil vivem muitas aventuras, principalmente quando Angélica, prima encrenqueira de Tommy, está na área. Os bebês contam com a ajuda de Spike, cachorro da casa, e do Vovô Pickles, que toma conta deles enquanto os pais estão no trabalho, para sair das encrencas em que se metem.


Os bebês da série são capazes de se comunicar entre si em uma linguagem que os adultos não compreendem. Eles ocasionalmente falam com erros de pronúncia ou simplesmente confundem as palavras. Apesar dos adultos não os entenderem, são capazes de compreender o que seus pais falam, ainda que muitas vezes não compreendam direito e tomem metáforas literalmente. Angelica Pickles, de três anos, é capaz de se comunicar normalmente com os bebês e com os adultos, habilidade que ela usa para tirar vantagem de ambas as partes.

O sucesso da série na televisão rendeu alguns filmes, o primeiro deles foi lançado em 1998. O filme conta as aventuras dos bebês depois do nascimento de Dil, irmão de Tommy. Mais uma vez os bebês se perdem dos seus pais e acabam se aventurando sozinhos em uma floresta. No segundo filme os bebês se aventuram em Paris quando Stu, o pai de Tommy, viaja para Paris a trabalho.

“Os Anjinhos” ainda tiveram um filme com os personagens do desenho animado “Os Thornberrys”, mais de 20 jogos de vídeo game e uma série chamada “Rugrats Crescidos”, que mostra os bebês já crescidos mas ainda bastante encrenqueiros.


5. Rocket Power
(Rocket Power)

Os protagonistas da história são pré-adolescentes atuais. O desenho acontece em uma cidade costeira, onde o surf e esportes extremos são coisas bastante comuns. O cotidiano de quatro amigos apaixonados por esportes radicais (skate, surf e ciclismo eram frequentemente vistos) embalado por situações cômicas, atrapalhadas e com traços de seriedade em alguns momentos, assim pode-se sintetizar em poucas palavras o que era Rocket Power.




A história gira em torno de Otto, Reggie, Sam e Twister – os Rocket Power, grupo que encara todo o tipo de esportes radicais em uma cidade fictícia da Califórnia. Juntos, eles pegam onda, detonam nas pistas de skate, fazem snowboard nas montanhas, jogam hóquei e, claro, assimilam as verdadeiras lições passadas pelo esporte, como lealdade e companheirismo.

Um desenho indispensável nessa lista. Meu irmão e eu éramos viciados nesse desenho. A Nick fazia maratonas do desenho e passávamos horas assistindo. Era um dos poucos desenhos que abordavam esportes radicais e que também passavam valores relacionados a isso, aprendendo que a amizade possui muito mais valor do que qualquer vitória.

6. KaBlam!
(KaBLaM!)

Kablam era um dos melhores programas da Nick, visto que era onde passavam diversos desenhos animados curtos, porém em sua grande maioria, desenhos independentes.

Isso fazia com que conhecêssemos coisas completamente inovadoras e diferentes. O desenho funcionava como um ''gibi ao vivo'', dentro dele eram apresentados vários desenhos de curta duração e de diferentes tipos.



O desenho/gibi possuía seus anfitriões, que eram Henry e June, que faziam brincadeiras e comentários entre as apresentações dos desenhos, ahh os desenhos que eram apresentados dentro do KaBlam! eram os melhores. Lembro de alguns um pouco ''bizarros'', mas eram bem divertidos.

7. Bob Esponja, Calça Quadrada
(SpongeBob SquarePants)

Bob Esponja dispensa apresentações. Bob Esponja é uma esponja do mar quadrada e amarela, que vive no Oceano Pacífico, e tem um caramujo como animal de estimação.

Bob mora dentro de um abacaxi e vive perturbando seu vizinho mal-humorado, o Lula Molusco. Suas principais características são ingenuidade, inocência, otimismo e criatividade. Com forte tendência natural a se envolver em confusões, apronta todas ao lado do melhor amigo Patrick, uma estrela-do-mar, e da esquilinha surfista Sandy Bochechas, sua paixão platônica.


O sonho de Bob Esponja é ser o melhor chapeiro do Oceano e graças ao seu emprego no Siri Cascudo, ele o realiza diariamente fritando os melhores hambúrgueres da região! Ele é o morador mais otimista e satisfeito da Fenda do Bikini, mas não consegue se manter longe de confusões. Sempre com a melhor das intenções, ele acaba causando os maiores desastres. Mesmo assim, seu entusiasmo nunca deixa que ele pare de ver o lado bom das coisas!

Talvez o nicktoon de maior sucesso atualmente e ainda em produção. Já deu origem a filmes, jogos, diversos produtos etc. 

8. CatDog
(CatDog)

Se tentar vai desistir, pegar um CatDog ninguém vai conseguir...  CatDog, CatDog, sozinhos no mundo o amigo CatDog...

Música de abertura era algo assim, me corrijam aí se eu tiver errado. O desenho conta a história de dois irmãos siameses: um Gato inteligente e ranzinza e um Cão idiota e alegre, ambos constituíndo um corpo em cujo cada ponta possui uma cabeça e um par de patas. Os dois formam a criatura chamada CatDog.


Uma coisa é fato: não existe a possibilidade de não conhecer os siameses mais famosos do mundo infantil. Mesmo eles viverem literalmente juntos, eles possuem personalidades completamente diferentes. O gato é um animal inteligente e um pouco mais conservador, enquanto o cachorro é extremamente alegre e estúpido.

Na história, CatDog foram separados dos pais em função de um terrível tornado. Após esse acidente, os irmãos passaram a viver em uma casinha que tem o formato de um peixe e um osso na cidade de Nearburg. Como companheiro, eles tem um rato azul chamado Winslow.

Assisti muito na Nick e também nos últimos anos foi reprisado nas manhãs da Band. Muito nostálgico.


9. As Aventuras de Jimmy Neutron: O Menino Gênio
(The Adventures of Jimmy Neutron: The Boy Genius)

Jimmy Neutron sabe muito sobre ciência, mas não tanto sobre a vida. O menino gênio acha que tudo pode ser resolvido com uma equação matemática ou com uma nova invenção. Construiu seu próprio cão robô, Goddard, e usa seu melhor amigo, Carl, como cobaia para suas experiências.

Apesar da geniosidade, Jimmy é um garoto típico: gosta de sair com seus amigos Carl e Sheen, está em constante competição (ou seria paixão?) com Cindy Vortex e tem que estar na cama às nove da noite.


Uma animação em 3D e na época eu achava um barato isso, pois combinava perfeitamente com o desenho e toda aquela tecnologia que o Jimmy inventava durante os episódios. 

A animação também originou um filme bem legal e que eu pude acompanhar anos depois e também um spin-off, Planeta Sheen, mas não acompanhei muito essa.

10. A Vida Moderna de Rocko
(Rocko's Modern Life)

A Vida Moderna de Rocko é uma espécie de versão em animação das sitcoms. É centrado na vida de um wallaby chamado Rocko que tenta sobreviver à vida moderna cotidiana na cidade de O-Town.

Para nós crianças na época, o desenho era só divertido e engraçado. Mas sabe aqueles desenhos que não são pra crianças? Pois é... E isso era o mais barato desses desenhos. Não era infantiloide. Podemos acompanhar agora adulto tranquilamente que ele não perde a graça. É recheado de situações e piadas de duplo sentido, insinuações sexuais e comentários sociais, alguns dos quais foram editados em retransmissões nos Estados Unidos.



O programa foi uma renovação por ser uma das produções mais criativas da Nickelodeon, e também por ser uma das primeiras a conter sugestivas piadas de duplo sentido. Por essa razão, logo se tornou um clássico cult.

Também é considerado como o precursor de Bob Esponja Calça Quadrada e Acampamento Lazlo, sendo cada uma destas criadas por ex-diretores de Rocko: Stephen Hillenburg e Joe Murray, respectivamente.

Acho que a última vez que vi o desenho foi dentro do bloco Nick at Nite, porém já extinto. O desenho saiu da grade há anos também.

11. Os Castores Pirados
(The Angry Beavers)

Castores Pirados contava a história de dois castores irmãos que saíram da casa da mãe para viverem como dois "solteirões" no meio da floresta. As aventuras e situações que eles passam geralmente levam eles a revelarem seus defeitos como pessoa.

O desenho é como o próprio título sugere, dois castores que se metem em confusões; este desenho inclusive ficou famoso por uma polêmica boba em torno de um episódio que foi censurado em razão de um dos castores ter dito um palavrão (diga-se de passagem, um palavrão tão fraco que sequer é considerado um palavrão).



Os Castores Pirados era 'o programa' que mantinha os adolescentes e adultos interessados na Nickelodeon no final da década de 1990. Tinha um senso de humor mais sofisticado em relação a trocadilhos e referências culturais.

Em alguns programas da Nickelodeon, há menções aos castores como em "Os Padrinhos Mágicos" no episódio "O Ídolo das Fadas" em que Cosmo fala que Timmy, vestido com os artefatos antimágica do Prof. Crocker, é um castor de estimação chamado "degget" em que no qual Timmy fica bem parecido com o mesmo e Cosmo da risadinha clássica do Degget. 

Que por sinal é o próximo da lista...

12. Os Padrinhos Mágicos
(The Fairly OddParents)

É um dos maiores sucessos mundiais em desenho animado. Cosmo e Wanda ajudam garotos em dificuldades, o problema é que eles são meio atrapalhados e acabam arrumando confusão.

Timmy Turner é um garoto de 10 anos de idade que está sempre brincando e se divertindo. Astuto, inteligente e travesso, Timmy é dominado pelos adultos com quem vive, inclusive por Vicky, sua malvada babá de 16 anos. De repente, aparecem em sua vida Cosmo e Wanda, dois personagens misteriosos. Conhecidos como os Padrinhos Mágicos, eles ajudam garotos em dificuldades. Timmy só precisa fazer um desejo para ser atendido pelos seus Padrinhos Mágicos. Parece fantástico, mas o problema é que Cosmo e Wanda são meio atrapalhados, e sua varinha mágica geralmente acaba gerando muita confusão e bagunça.



Repleto de referências à cultura pop, personagens históricos ou quadrinhos (o herói de Timmy é o “Queixada Rubra” que, vez ou outra, é trazido para o “mundo real” por Cosmo e Wanda), o desenho também agrada aos mais velhos, assim como outros nicktoons dessa lista.

Vale mencionar aqui no post que assisti primeiramente na Fox Kids, anos depois ele foi ao ar na Nick. Não entendi porque a principio não queriam exibir o desenho. Enfim, recomendo também!

13. Ginger
(As Told By Ginger)

Narra as aventuras de Ginger Foutley, uma adolescente de 12 anos, que junto com seus amigos, enfrenta os problemas dessa fase e a evolução que envolve crescer. A adolescência é uma fase difícil. Para uma garota como Ginger, equilibrar a lealdade entre os antigos amigos e os novos estimula e amedronta ao mesmo tempo.



Ginger foi aquele desenho teen ambientado na high school, em que Ginger e suas amigas são as nerds excluídas e há duas garotas (Courtney e Miranda) belas e populares – sim, é clichê, mas é muito legal porque a gente se identifica assistindo, as situações mostradas são as típicas da vida de todo pré-adolescente, e quem vai dizer que esses clichês são só ficção? Acontecem de verdade, todos os dias, por isso viraram clichê. Sem mencionar que o desenho tinha uma vertente bastante sensível e abordava os problemas dos adolescentes de uma maneira bem legal.

Foi um dos Nicktoons mais famosos e já recebeu uma indicação ao prêmio Emmy, na categoria "Melhor Programa Animado com Menos de Uma Hora". Recomendo!


14. Invasor Zim
(Invader Zim)

O desenho envolve um extraterrestre chamado Zim, que vem de um planeta chamado "Irk", cujo objetivo é conquistar e destruir uma versão dark e satírica da Terra. Suas diversas tentativas de subjugar e destruir a raça humana são invariavelmente frustradas por uma combinação de seus próprios erros, do mal funcionamento de seu robô-servo GIR e de um investigador paranormal chamado Dib, um dos poucos atentos o suficiente para estar ciente da verdadeira identidade de Zim.



O desenho fez uso pesado de humor negro, como por exemplo, um episódio que mostra Zim roubando órgãos de crianças e metendo-lhes em seu próprio corpo para dizer que é humano nos exames médicos da escola.

Sempre assistia ao desenho e achava algumas situações um pouco bizarras. Foi anunciado recentemente um filme para dá conclusão ao desenho, que foi cancelado de forma abrupta. Bora aguardar então!

15. AAAHH!!! Monstros
(AAAHH!!! Real Monsters)

O desenho contava a aventura de 3 monstros adolescentes, estudantes da escola para monstros: Ickis, Oblina, e Krumm, que frequentam uma escola de monstros localizada embaixo de um aterro sanitário e aprendem a assustar humanos. Eles ficam nos esgotos e depósitos de lixo de Nova Jersey e Nova York. Muitos dos episódios giravam em torno dos monstros visitando a superfície para cumprirem seus trabalhos de casa, que consistem em realizar "sustos". Ickis é o protagonista e o líder da turma, tem orelhas gigantes e sua maneira de assustar é crescendo. Krumm tem os olhos destacados do corpo e uma enorme boca, usa a boca para assustar. Oblina é uma bengala de doce preto e branco com lábios vermelhos, assusta os humanos colocando seus órgãos para fora.



Esse é um excelente desenho, criativo, nojento e com uma boa mensagem. Vi alguns episódios na época, mas lembro que achei bem interessante. Não tenho muita certeza do que, mas tenho uma sensação de tristeza vendo esse desenho agora para o post. Não lembro o motivo, talvez eu tenha associado com alguma coisa da época, que foi meio bléh na minha vida. Talvez um pouco da nostalgia de outrora. 

16. (bônus) Lola & Virginia
(Lola & Virginia)


Bom, antes quero dizer que não é um nicktoon. Mas foi ao ar na Nickelodeon Brasil por um bom tempo. 

A história mostra o cotidiano de Lola e Virgínia, duas colegas de escola com personalidades bem distintas, mas que não medem esforços quando se trata de puxar o tapete uma da outra. Lola é pobrezinha, mora na periferia, cuida dos irmãos pequenos e tem um bando de amigos loucos. Por outro lado, Virgínia é rica e desfruta de tudo o que existe de melhor. O mais importante é que nenhuma cruze o caminho da outra, porque senão a confusão está armada.



Um desenho que sempre que posso assisto algum episódio. Ainda gosto muito, por isso decidi coloca-lo nessa lista. Recomendo!

-


Por fim, é sempre muito bom relembrar tudo isto! Estes desenhos fizeram parte da minha vida, infância e do início da minha adolescência, e eu me recordo de como era bom acompanhá-los, de como eu programava cada minuto do meu dia que eu perdesse nenhum episódio deles! Afinal, naquela época, esta era a maior preocupação que eu tinha na vida: estudar e nas horas vagas assistir minhas séries e desenhos favoritos. Ah, tempos que não voltam!

Lembra de algum deles? Compartilha aí nos comentários!

2 comentários:

  1. Tanta nostalgia que esta publicação me trouxe! Eu gostava especialmente dos Padrinhos Mágicos e do SpongeBob! 😛

    ResponderExcluir
  2. this is basically my childhood too! as told by ginger was my favorite among everything though. love that show to bits! Hey Arnold was 2nd. hehe :)

    xoxo, rae
    http://www.raellarina.net

    INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK

    ResponderExcluir