Para Ler, Ver e Ouvir!

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Minha Memória de Séries #44 – Popular

Ser ou não ser uma figura popular? O Minha Memórias de Séries de #44 é ''Popular''. A série mostrou o mundo dos adolescentes, um mundo no qual eles aprenderão a perder, decidir, e aprender com os próprios erros. Buscando a sua verdadeira identidade e os seus valores. Kennedy High School é o cenário onde um grupo de adolescentes aprendem que as regras sociais existem e que devem ser respeitadas. Este é o caso de Sam McPherson (interpretada por Carly Pope), uma garota dinâmica, boêmia, não muito popular e com seus próprios problemas; e Brooke McQueen (interpretada por Leslie Bibb), extremamente popular, atraente e de boa posição social. A falta de simpatia não impede que elas se vejam envolvidas de uma maneira que nunca imaginaram, nem mesmo desejaram, fazendo com que elas passem por situações de conflito, tensão e dor.

E então? Ser ou não ser uma figura popular? Sem dúvida, um dos maiores dilemas dos tempos de colégio. E  também a razão pela qual a estudantes Brooke e Sam têm um relacionamento pouco amigável. Mas o destino vai lhes ensinar que elas têm muitas coisas em comum, ainda que não percebam.

A arena que abrigava a luta pela “popularidade” entre as duas garotas era o Kennedy High School. Mas como a ironia dominava a série, o que elas não contavam é que iriam ter que aprender a dividir muito mais que o espaço no colégio, mas a própria casa. O pai de Brooke, Mike McQueen (interpretado por Scott Bryce) e a Mãe de Sam, Jane McPherson (interpretada por Lisa Darr), se conhecem acidentalmente e se apaixonam. E como toda boa série precisa de conflitos, decidem se casar. O que era só uma guerra de egos no colégio, rapidamente sobe o nível para uma guerra de poder familiar.

Popular

Antes de defender qualquer lado, Popular era um “dramédia” (drama + comédia) da melhor qualidade. Até os professores da escola apresentavam alguma extravagância, que era sempre bem vinda naquele universo, que muitas vezes, apresentava certos exageros, que combinavam com a acidez e sátiras ao mundo das séries teen e dos tipos adolescentes típicos americanos.

Em 29 de setembro de 1999 a série estrou abusando do sarcasmo e da ironia sobre a popularidade e dos estereótipos de adolescentes americanos no universo escolar, tornando-se um fenômeno entre os jovens. No Brasil foi ao ar no Canal Sony e também pelo SBT (por onde pude acompanhar) com o nome de ''Popularidade'' nas manhãs de domingo. Se você foi uma criança e adolescente dessa época, com certeza deu uma olhada na série.


Ryan Murphy, produtor executivo, co-criador e escritor de Popular (também por trás de American Horror Story e Glee), mostrou através deste drama de uma hora o processo de busca da verdadeira identidade como uma experiência universal por que passam todos os jovens durante a adolescência.

Na época de seu lançamento a série foi descrita como “uma visão divertida das políticas colegiais” (WB Scoop), “um seriado que lida com muitas questões dos adolescentes de hoje, incluindo pressão de amigos, relacionamentos e, como sugere o nome, popularidade” (Ultimate Fan Site) e “um olhar divertido, audacioso, e cheio de estilo nas trevas do coração do colegial” (TVPlex). 

A série só durou duas temporadas, alguns dizem que a mudança no rumo da história em sua segunda temporada foi o que prejudicou a audiência da série, que caiu no segundo ano e fez com que existisse o cancelamento prematuro da história. Seja como for, Popular é uma série que merece ser assistida. Recomendo!
SHARE:

2 comentários

  1. Parece ser uma série para ser assistida com um olhar crítico, gostei!

    www.estante450.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Só de saber que é do Ryan Murphy já quero assistir.
    Adorei a resenha.
    Bom restante de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir

Blog Layout Designed by pipdig