Filme #90 – A Bruxa de Blair (The Blair Witch Project, 1999) - O Planeta Alternativo

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Filme #90 – A Bruxa de Blair (The Blair Witch Project, 1999)

Em outubro de 1994 três estudantes (Heather, Josh, Mike) desapareceram na floresta de Burkittsville, Maryland, enquanto rodavam um documentário sobre uma lenda local: a bruxa de Blair. Um ano depois seus filmes foram encontrados. As fitas documentam a angustiante e aterrorizante jornada de cinco dias através da floresta, e todos os eventos assustadores que resultam no desaparecimento deles. Decidi escrever sobre ''A Bruxa de Blair'' (The Blair Witch Project, no original). Assisti a primeira vez quando era criança e me deixou um pouco amedrontado. Então vamos lá!

A Bruxa de Blair

Três jovens se propõem a gravar um documentário sobre uma bruxa que vive na floresta de Blair. Como em toda pesquisa, primeiro conversam com a população da cidade sobre a lenda e é óbvio que todos aconselharam que eles desistissem dessa história e deixasse tudo quieto como estava. Uma das frases marcantes é de um pescador que diz “Esses jovens nunca aprendem”.

O ano do lançamento foi 1999. A internet tava ainda engatinhando. Um filme aparece por aí, prometendo mostrar arquivos achados em uma câmera que pertencia a três jovens desaparecidos. Para aumentar o mistério, uma grande campanha na internet, com o perfil dos personagens, cartazes de "Desaparecidos", etc, começa a viralizar. E lembrem-se que técnicas como essa não era utilizadas naquela época, então tudo era a primeira vez. E as pessoas lotavam as salas de cinema achando que veria algo real. Até a produção da lenda da famosa Bruxa do título foi bem feita, apesar de um pouco vaga e confusa no filme, devido à tantos detalhes.

Para ajudar nisso, a dupla Daniel Myrick e Eduardo Sánchez, que comandaram o filme além de assinarem o roteiro, contratou apenas atores desconhecidos, em começo de carreira. Como parte do contrato, os atores também "sumiam do mapa", para dar mais credibilidade à história. Tudo foi bem planejado e saiu como desejado. Geral acreditava na lenda da bruxa e no desaparecimento dos jovens, que segundo a história, haviam desaparecido em 1994.

Além de inovar o filme apresentar um vilão sem rosto (Talvez Bird Box, Um Lugar Silencioso, tenham se inspirado nisso), que tanto pode ser humano como sobrenatural, o que o torna ainda mais assustador, pois nossa imaginação pode inventar as coisas mais bizarras que poderiam ter acontecido com os jovens naquele contexto, já que nada fica claro. E nisso o filme é inteligentíssimo, restando aos espectadores fazerem seu julgamento. O impacto pode não ser o mesmo hoje, mas o sentimento ao final continua o mesmo.

Eu confesso que a primeira vez que eu assisti ainda menorzinho eu fiquei com os cabelos em pé, realmente amedrontado e fui pesquisar atrás de mais informações sobre o filme e os jovens. Boom, tudo não passou de uma farsa e que farsa. Recomendo para quem gosta do gênero terror.

Um comentário:

  1. Lembro do frisson que esse filme causou. Ainda não tive a oportunidade de assisti-lo.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir