Para Ler, Ver e Ouvir!

domingo, 21 de abril de 2019

Filme #85 – Uma Noite de Crime (The Purge, 2013)

Nos Estados Unidos, uma lei permite toda e qualquer atividade ilegal por 12 horas. Nesta noite de crime, conhecida como A Purificação, a família de James Sandin, que vive dos lucros das vendas de de segurança domiciliar, tenta sobreviver ao ser encurralada em sua própria casa. Em #85 escrevo sobre ''Uma Noite de Crime'' (The Purge, no original).

The Purge

Num futuro próximo, os Estados Unidos da América são um lugar maravilhoso para se viver. As taxas de pobreza, criminalidade e violência estão mais baixas do que nunca. A economia floresce, as ruas estão limpas e o cidadão comum pode comprar o que quiser. Tudo graças a uma emenda aprovada pelo governo, chamada Noite do Expurgo, que prevê que uma vez por ano haverá um espaço de doze horas onde as pessoas podem dar vazão aos seus instintos, frustrações e rixas pessoais, matando, roubando, incendiando, torturando e estuprando ao seu bel prazer. Durante essas doze horas, policiais não estarão nas ruas, os hospitais não estarão funcionando, e reina o caos. Depois dessas doze horas, os serviços de emergência voltam às ruas para limpar a bagunça, e a paz volta a reinar.

A trama foca na família de James Sandin (interpretado por Ethan Hawke) que é um rico e bem sucedido dono de uma empresa de sistemas de segurança. Ele, sua esposa Mary (interpretada por Lena Headey) e seus filhos Zoey (interpretada por Adelaide Kane) e Charlie (interpretado por Max Burkholder) já estão acostumados com essa nova sociedade americana e na noite marcada se preparam para o confinamento que irá durar as próximas 12 horas. Tudo vai como planejado, até que o filho mais novo, Charlie, desarma o sistema de segurança da casa para deixar um desconhecido que pedia ajuda entrar. Porém esse homem estava fugindo de um grupo de joves mascarados que aparecem na porta da casa dos Sandin exigindo que entreguem o desconhecido para que possam matá-lo. Caso eles não façam isso, a família se tornará o alvo do grupo.

O filme é bacana, acima da média mas nada extremamente incrível. A ideia do expurgo é legal e permite desenvolver tramas que prendem. Porém acho que acabou faltando alguma coisa. O que me fez refletir sobre o filme é como existem pessoas invejosas nos cercando. Aparentemente amigos e vizinhos do casal tiram a noite para ir atrás deles. Imagina, o que você faria se tivesse um expurgo? Quem você mataria? Ou quem te mataria? Fica a reflexão de que vivemos através de máscaras e que, tendo poder para matar sem culpa, não sabemos o que poderia acontecer. 

O filme também originou uma continuação e uma série de TV (que também já acompanhei). Recomendo para quem curte o gênero!
SHARE:

2 comentários

  1. Não houve recentemente um remake deste filme? Talvez esteja a confundir...

    ResponderExcluir
  2. Tenho interesse de ver a série.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir

Blog Layout Designed by pipdig