Filme #82 – Sol da Meia-noite (Midnight Sun, 2018) - O Planeta Alternativo

sexta-feira, 19 de abril de 2019

Filme #82 – Sol da Meia-noite (Midnight Sun, 2018)

Katie é uma jovem de 17 anos que vive protegida dentro de sua casa desde a sua infância. Confinada no local durante os dias, ela possui uma rara doença que faz com que a menor quantidade de luz solar seja mortal. Sua situação muda quando seu destino se cruza com o de Charlie e eles iniciam um romance de verão. Em #82 o filme do blog é Sol da Meia-Noite (Midnight Sun, no original).

Lançado em 2018 e dirigido por Scott Speer, o filme conta a história de Katie (interpretada por Bella Thorne), uma garota de 17 anos que vive sua vida inteira trancada dentro de casa, por conta de uma doença rara que não permite que ela entre em contato com a luz do Sol.

Com exceção de seu pai viúvo Jack (interpretado por Rob Riggle) e sua única amiga Morgan (interpretada por Quinn Shephard), Katie não se relaciona com mais ninguém. Ela passa seus dias sozinha compondo músicas no violão e olhando o mundo pela janela do seu quarto.

Com o anoitecer, ela pode se aventurar com segurança e frequenta a estação de trem onde toca para os passageiros. Uma noite, Charlie (interpretado por Patrick Schwarzenegger) passa pelo local, ouve a música que Katie está tocando e a segue até a plataforma. Quando o caminho dos dois se cruza, o amor floresce e tudo muda em suas vidas.

Midnight Sun
É um filme que tem uma personagem principal com uma doença muito grave e agressiva, mas que mostra tudo com mais sensibilidade. O filme também consegue mostrar um relacionamento intenso e saudável de dois adolescentes, e é mais focado na mensagem que quer passar com esse relacionamento do que deixar o público chocado com as consequência da doença de Katie. Alguns momentos rendem boas risadas e logo depois você já está torcendo pelo casal.

O filme é daqueles que combinam com a categoria ‘água com açúcar’. O romance é bem clichê e com um estilo jovem melodramático. Mas isso não quer dizer que seja ruim, pelo contrário, o roteiro é simples e sem rodeios, caminhando corretamente para o desfecho previsto. 

Quando o amor é singelo e forte, mesmo em diferentes formas, ele é capaz de aguentar qualquer coisa, principalmente quando a vida coloca todo o peso em suas costas ou obstáculos que não são solucionados por completo, mas podem ser superados. 

Assisti na Amazon Prime Video. Recomendo para quem gosta do gênero!

Nenhum comentário:

Postar um comentário