Filme #78 – Desafiando Gigantes (Facing the Giants, 2006) - O Planeta Alternativo

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Filme #78 – Desafiando Gigantes (Facing the Giants, 2006)

Durante seis anos como técnico, Grant Taylor jamais ganhou um campeonato. Quando descobre que vão dispensá-lo, perde de vez a esperança. Mas ao lado do time, descobre como a fé em Deus joga a favor dentro e fora das quadras. Em #78 escrevo sobre o filme ''Facing the Giants'' (Desafiando Gigantes, no Brasil). 

Lançado em 2006, dirigido e estrelado por Alex Kendrick. O filme conta a história do treinador de futebol americano colegial Grant Taylor (interpretado por Alex Kendrick) e de seu time Shiloh Eagles. O treinador Taylor trabalha duro mas não consegue ter sucesso com o seu time, que é um dos mais perdedores do campeonato colegial. Para piorar os pais dos alunos perdem a confiança no seu trabalho e passam a pressionar a escola para que ele seja substituído por um treinador melhor, além disso ele passa por problemas financeiros e assim como sua vida profissional, a sua vida pessoal não deslancha e passa por problemas também.

Facing the Giants

Tudo parece dar errado quando o Eagles perde 3 partidas seguidas e o campeonato já parece estar ameaçado, e os seus alunos e jogadores parecem apáticos e sem intenção de mudar o jogo. Alguns pais se reúnem para pressionar a escola a substituir Grant e ele ouve tudo, e vê ainda que um de seus auxiliares do time está com o grupo. Por fim, após anos tentando ter filhos, Grant vai ao médico e descobre que o problema de fertilidade é com ele, e que as chances são remotas de reversão e que deveria pensar em inseminação e adoção.

Através de algumas pessoas, ele recupera Ele cria uma filosofia nova e decide treinar para louvar a Deus depois de cada jogo, não importa o resultado. Ao mesmo tempo, ele orienta e convida cada um de seus jogadores a dar o máximo de esforço, e motiva-los a acreditar que podem ganhar sob a orientação de Deus. A partir desse ponto, ele perde apenas um jogo, mas vai acabar por ganhar o campeonato estadual.

Com Deus, todas as coisas são possíveis...

Confiar no tempo de Deus é ter a certeza de que alguma hora e de alguma forma tudo vai dá certo. É fazer a minha parte, confiar que a mudança virá e que existe um Deus maravilhoso agindo ao meu lado. É saber que se algo ainda não aconteceu do jeito que eu queria é porque Deus tem algo bem melhor pra mim.

Foi assim com o casal Grant Taylor e Brooke Taylor (interpretada por Shannen Fields). Há quatro anos o eles tentavam engravidar, sem confiar que Deus podia agir. Mas tudo mudou quando eles passaram a acreditar no tempo de Deus!

Ao ver todo o time desmotivado, o treinador Grant Taylor chama dois jogadores e passa-lhes um desafio pedindo para que ele dê o melhor de si. Ele coloca vendas nos olhos do jogador que deve carregar outro jogador nas costas, e diz que faz isso para que ele não desista. Enquanto isso os colegas de time riem e duvidam que ele vá conseguir atingir a meta, porém, o jogador vai além da meta estipulado pelo treinador e consegue atravessar todo o campo com o colega nas costas. E os colegas ficam fascinados com isso.

Com essa cena eu pude ver o quanto as vezes é necessário uma venda diante dos nossos olhos para que possamos acreditar no quanto somos capaz. É preciso muitas vezes passar pela dor para crescer e acreditar o quanto podemos. Com esse trecho, aprendi que precisamos mais confiar em nós mesmo e que a perseverança é uma grande aliada dos que alcançam seus objetivos.

Alex Kendrick interpreta Grant Taylor

A partir deste pensamento tudo que era impossível começa a se realizar, e o treinador Grant e seu time chegam as semifinais do campeonato colegial e se ganharem o jogo podem chegar a final do estadual. Eles perdem o jogo, mas como por um milagre o time adversário é desclassificado por estarem irregulares, e o Eagles vai avança mais um jogo. Conseguem ganhar e vão para a grande final com o melhor time na sua categoria. Melhor que eles, maior que eles, mais forte que eles e mais preparado que eles. Eles não teriam chance alguma, certo?

Eles nem acreditam que estão no jogo mais importante de futebol colegial e contra os Gigantes da categoria. Taylor não deixa ninguém desanimar, e faz com que todos acreditem que é possível vencer, e que apesar de serem mais fracos podem ser mais inteligentes. O jogo começa fácil para os Gigantes, mas logo o time do treinador Grant começa a marcar, os Eagles seguram os ataques dos Giants e marcam no último segundo do jogo. Eles viram o jogo, ganham e provam que o impossível não existe quando se acredita, e que nada é impossível para Deus.

Mesmo quando tudo parece não fazer sentido, mesmo quando não tiver mais forças físicas e psicológicas, a decisão mais sábia que podemos tomar é a de continuar ouvindo as palavras encorajadoras dAquele que conhece o nosso verdadeiro potencial e que nos convidou a darmos o primeiro passo, o nosso Deus. Ainda que abandonados por todos no meio do percurso… nosso Treinador não desiste de nós, Ele continua andando ao nosso lado e dizendo “vamos, só mais um pouco, eu sei que você pode”.

Desafiando Gigantes apesar de ser um filme religioso, considero ele destinado a todos os públicos, pois se trata de fé. E a fé é uma competência fundamental para todos. Tanto na vida pessoal, como na profissional. Sendo que o filme é muito indicado no meio empreendedor. Acreditar no que se faz e no que se quer é importante para se obter bons resultados. A trilha sonora ainda traz Bebo Norman, Third Day, Casting Crowns, Ana Laura e outros, é um primor também. Recomendo o filme a todos. Está disponível na Netflix Brasil.

Um comentário:

  1. Não fazia ideia que o filme abordava sobre isso! Sempre passei por ele sem dar muita bola, adorei saber sobre!

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir