As 30 Atrações do Cartoon Network que Marcaram Minha Infância - O Planeta Alternativo

sexta-feira, 26 de abril de 2019

As 30 Atrações do Cartoon Network que Marcaram Minha Infância

Sem dúvidas um dos canais que acompanhei muito por uns anos da minha infância foi o Cartoon Network Brasil (ou Cartum Netiuorque, como preferir hahaha). Sim, foram diversas atrações, desenhos e séries exibidos ao longo dos anos que pude acompanhar. Decidi listar alguns que eu pude acompanhar nas manhãs, tardes e noites do canal (sim, eu era uma criança que assistia muita TV). Foram desenhos que educaram, ensinaram valores e lições importantes e me divertiram muito. São 30 atrações que guardo com carinho na minha memória.

As 30 Atrações do Cartoon Network que Marcaram Minha Infância

O canal apresentava vários blocos legais e que mantinha a programação organizada, entre eles o Toonami (exibição de animes), Sin Toon Ize (exibição de desenhos variados), os Cartoon Cartoons (os originais do canal), o VotaToon (as crianças votavam e decidir qual atração ia ao ar) e a Hora ACME (para a exibição de desenhos clássicos da Warner-Bros ou da Hanna Barbera). Se eu esquecer de algum bloco daquela época, complete aí nos comentários (você que é das antigas). Então vamos lá para a lista?!

1. As Meninas Super-Poderosas
(The Powerpuff Girls)

Quando o perigo ronda Townsville, só existe uma uma solução: Florzinha, Lindinha e Docinho - as Meninas Super-Poderosas! Sob o olhar atento de seu mentor, o Professor, as três meninas voam pelos céus da cidade, salvando os moradores dos vilões malvados que ameaçam a todos. Criados pelo cartunista Craig McCracken, a série ganhou vida depois de ser apresentada no bloco Estréia Mundial de Toons, do Cartoon Network.

As Meninas Super-Poderosas


O criador do desenho Craig McCracken foi questionado sobre onde surgiu a ideia do desenho, se a três garotinhas foram moldadas de acordo com alguém que ele conhecia. Ele respondeu: "Não, ninguém em particular. Elas surgiram da minha cabeça." Um gênio mesmo, não é?

Com certeza é o primeiro da lista porque foi um dos cartoon cartoons que mais assisti naquele tempo. Lembro que foi lançado o filme contando um pouco da origem das meninas, então o Cartoon Network decidiu fazer uma mega maratona do desenho. Bom demais!

2. Coragem, o Cão Covarde
(Courage the Cowardly Do)

"Coragem, o Cão Covarde", é o nome de uma série que conta as aventuras de um cachorrinho muito tímido chamado Coragem. Constantemente, ele precisa defender seus donos -- um casal de velhinhos que mora numa fazenda nas proximidades da pequena cidade de Lugar Nenhum. Ali, ele enfrenta tudo e todos que constituem uma ameaça aos seus donos e sua vida no campo. Criado por John R. Dilworth, a série foi produzida pela Stretch Films. Coragem, o Fazendeiro Eustácio Resmungão e sua mulher, Muriel, apareceram pela primeira vez no aclamado "The Chicken From Outer Space", lançado no bloco "Estréia Mundial de Toons", no Cartoon Network.

Coragem o Cão Covarde

Perguntado sobre seu episódio favorita, o criador John Dilworth: "Meu episódio favorito é "Sombra". É a história de uma personalidade mal-compreendida que eventualmente descobre a si mesma e parte para uma nova vida. Quando meu irmão viajou para "onde o mar encontra o céu", encontrei muitos paralelos temáticos entre sua vida e esse desenho animado. O Sombra, o vilão convidado para a história, cumpria obrigações que simplesmente não combinavam com o que ele realmente queria para a vida dele. No fim, o Sombra acaba conseguindo viver a vida que sempre sonhou. Infelizmente, o escritor que concebeu a história de Jimmy não estava disposto a deixá-lo viver a vida que ele sempre quis ter aqui. Quem sabe talvez Jimmy também finalmente teve sua chance. Como diria Coragem: "cada coisa que faço por amor..."

Sem dúvidas um dos meus favoritos também, porém me deixava com o medo danado acompanhando alguns episódios. Coragem era um dos desenhos que saiam daquele convencional infantil. Ainda hoje sempre que posso vejo alguns episódios, ele não se tornou 'besteirol' como outros desenhos animados acompanhados naquela época.

3. Du, Dudu e Edu
(Ed, Edd n Eddy)

Du, Dudu e Edu são três garotos vizinhos em um bairro de classe média, que têm um objetivo comum na vida - montar esquemas para ganhar dinheiro e comprar balas de caramelo. Os três são inseparáveis e a toda hora envolvem-se em confusão com outros meninos do bairro. Du é grandão e meio fedido. Dudu ("2Ds" para os amigos) é o cérebro por trás dos planos e um verdadeiro mago quando se trata de inventar engenhocas e brinquedos. Edu, que se auto-proclama líder do grupo, é tão convencido que constantemente se envolve em problemas por causa disso. Criado pelo cartunista Danny Antonucci, o programa é produzido pelo a.k.a CARTOON em Vancouver, no Canadá. Du, Dudu e Edu estrearam no Cartoon Network em janeiro de 1999.

Du, Dudu e Edu

O criador Danny Antonucci respondeu sobre de onde surgiu a idéia para a série Du, Dudu e Edu? "A 
história vem da minha infância e de tudo que eu me lembro da vida nos bairros de classe média e das 
minhas férias quando estava sem nada organizado pra fazer. Veio dessa ideia de ter de criar a sua 
própria diversão..."

Lembro que assisti muito nas noites do CN. Era muito divertido acompanhado esses três loucos, me identificava muito com o Dudu, por ele ser o mais preocupado e centrado dos três hahaha.

4. O Laboratório de Dexter
(Dexter's Laboratory)

Para Dexter, todo dia é um grande dia para a Ciência e para fazer experiências! Dexter é um garotinho de cabelos ruivos, extremamente inteligente, que vive num bairro de classe média tranquilo, ao lado da mãe, do pai e da irmã mais velha, Dee Dee. Ele vive preocupado em usar suas habilidades tecnológicas para resolver todo tipo de problema, desde como salvar o mundo até confusões com os valentões da escola. "O Laboratório de Dexter" foi criado pelo cartunista Genndy Tartakovsky e estreou no Cartoon Network no bloco "Estréia Mundial de Toons".

O Laboratório de Dexter

Marcante também. Com certeza merece entrar nessa lista!

5. Mike, Lu e Og
(Mike, Lu & Og)

Mike, Lu & Og é um programa de meia-hora sobre as aventuras de uma sofisticada garota de Nova York chamada Mike. Ela deixa a casa dos pais na cidade e viaja em busca de aventuras em mar-aberto como estudante de intercâmbio. Na jornada, ela encontra uma ilha, com uma população muito esquisita, e logo fica amiga de dois nativos, Lu e Og. Criado por Chuck Swenson, a série Mike, Lu & Og é produzida pela Kinofilm.

Mike, Lu & Og

O Criador do desenho Chuck Swenson respondeu por que ela usava personagens infantis em vez de adultos para contar suas histórias: ''Costumo usar crianças porque elas têm uma inocência natural e são muito engraçadas quando provocadas. Mike se acha numa espécie de paraíso e imediatamente trata de melhorá-lo trazendo para ali as coisas de casa de que sente saudades. Lu vê a si mesma como o próprio centro do universo. Og põe a mão na massa e é capaz de fazer ou construir qualquer coisa. Quando eles estão diante de um problema, eles reagem com aquela inocência infantil, nenhum deles vacila em expor o que acha ou o que pensa. Misture isso com um pouco do cinismo e jeito de ser de Nova York e você tem um belo conjunto de personagens engraçados. Em contraposição, na série, os adultos são mais infantis do que as crianças.''

Um dos originais do CN que acompanhou por muito tempo, até esquecer completamente. Pude rever vários episódios, acompanhando no Tooncast. Bom demais!

6. Johnny Bravo
(Johnny Bravo)

Não importa em que tipo de situação esteja, Johnny sempre acha que pode se dar bem usando sua boa aparência e golpes de caratê. Sua pretensão é compensada pelo profundo amor que ele tem pela mãe e sua paciência com a Pequena Suzie, a única menina apaixonada por Johnny. Dirigido por Gary Hartle, Johnny Bravo estreou no bloco Estréia Mundial de Toons.

Johnny Bravo

Gary Hartle foi o criador do desenho. Perguntado sobre algum fato dos bastidores a respeito de Johnny Bravo? Ele respondeu "Nós buscamos o céu e, às vezes, atingimos a Lua."

Lembro que tinha também umas chamadas promovendo os cartoons do canal, misturando Johnny Bravo com outros personagens tipo Daphne (do Scooby Doo). Algumas chamadas podem até aparecer uma vez ou outra no Tooncast também. O mesmo revive o CN naqueles tempos de ouro!

7. A Vaca e o Frango
(Cow and Chicken)

"Mãe tinha um Frango. Mãe tinha uma Vaca. Pai tinha muito orgulho! Você nem imagina quanto! Vaca. Frango. A Vaca e o Frango!" A música de abertura diz tudo: Vaca e Frango, irmã e irmão, são criados por Mãe e Pai num bairro confortável de classe média. Eles enfrentam os problemas normais para crianças da sua idade: dificuldades na escola, desavenças com colegas de classe, alguns marginais e, principalmente, um garotinho vermelho com chifres e rabo em forma de seta - o Bum Defora. Cartunista David Feiss criou essa história, lançada originalmente no World Premiere Toons, do Cartoon Network.

A Vaca e o Frango

Me divertia muito com esses dois. O desenho foi um baita sucesso muito pela sua excelente dublagem brasileira. Uma vez ou outra também costumo rever no Tooncast.

8. Eu sou o Máximo
(I Am Weasel)

A extrema inteligência de O Máximo contrasta dramaticamente com a extrema estupidez de Babão. Os dois nasceram para competir entre si. E competem em tudo que for possível, seja ao transformar-se em astronautas, seja ao construir pontes, ou ainda ao operar todo tipo de geringonça. Por outro lado, Babão tem frequentes ataques de ódio ou ciúme, enquanto O Máximo mantém a cabeça fria criando mais contrastes nesse frenético show animado. Eu Sou o Máximo foi criado pelo cartunista David Feiss. Originalmente, destinava-se a servir de desenho reserva para a série A Vaca e o Frango, que estreou no Cartoon Network em 1997.

Eu sou o Máximo

Tanto A Vaca e o Frango como Eu Sou o Máximo foram criados por David Feiss. Perguntado sobre os desenhos ele disse: ''No começo, A Vaca e o Frango eram histórias que inventei para contar para minha filha Sara, de 6 anos, antes de ela dormir. Eu Sou o Máximo foi uma idéia que começou com um único desenho do Máximo, com a frase Eu Sou o Máximo. Foi um ponto de partida para muitas histórias. Uma coisa que jamais pensei que seria aprovada É o Bum Defora. O simples fato de ele não usar calça foi um problema para muita gente e fiquei satisfeito pelo Cartoon Network ter aceitado o personagem - ele é o meu favorito''.

9. Dragon Ball Z
(ドラゴンボールZ, Doragon Bōru Zetto, DBZ)

A história de Dragon Ball Z começa em um planeta distante do cosmos chamado Vedeta - um lugar habitado apenas por guerreiros ferozes conhecidos como Saiyadins. O líder guerreiro Bardock envia seu filho recém-nascido, Goku, à Terra com a missa de conquistar o planeta e dominar a humanidade quando crescer. Servindo de exército mercenário para um ser ainda mais maligno chamado Friza, os guerreiros Saiyadins e seu planeta Vedeta acabam sendo aniquilados durante uma guerra interplanetária. Sobrevivem apenas Goku e três Saiyadins, que também tinham sido enviados a outros planetas com o objetivo de conquistar novos domínios para Vedeta.

Dragon Ball Z


Logo no primeiro episódio, O filho de Goku é um pequeno mestre. Seu nome é Gohan. Goku e Chichi vivem tranquilamente com seu pequeno filho Gohan. Um homen do espaço chega à Terra em busca de um homem chamado Kakarotto, o qual supostamente possui poderes extraordinários. Ele consegue localizar o intenso poder com o detector e o testa para ver se é o que procura. Piccolo é perseguido pelo tal homem do espaço e fica nervoso porque descobre que ele também possue poderes extraordinários. No entanto, ao encontrarem um poder mais intenso, eles acabam deixando Piccolo.

Sem dúvidas um dos mais assisti na tela do CN. Todos os finais de tarde estava lá com meu irmão acompanhando vários episódios das exibições diárias de DBZ. As vezes até chamava uns amigos da rua pra acompanhar também. Bons tempos!

10. Samurai Jack
(Samurai Jack)

Criado pelo desenhista Genndy Tartakovsky, o mesmo de "O Laboratório de Dexter", o desenho conta a história de um grande guerreiro medieval que tem como maior objetivo destruir o reinado diabólico do mago mutante chamado Abu.

Ele é enviado ao futuro, se transforma em Samurai Jack, e começa a estudar as mais variadas formas de combate e artes marciais. O pior é que ele descobre que este futuro foi dominado pelo malévolo Abu e seus perigosos soldados.

Quem espera por muita ação, pode se preparar! Samurai Jack consegue lutar com toda a sua força e inteligência para desfazer esta realidade sombria e ainda encontrar um portal que o leve de volta ao seu tempo.

Samurai Jack


Um dos favoritos do meu irmão. Assisti muito por causa dele também, até eu acabar gostando. Mas confesso que não era um dos meus favoritos. Mas merece entrar nessa lista. 

11. Franklin
(Franklin)

Baseado nos livros Franklin the turtle (Franklin, a tartaruga) criado por Brenda Clark e Paulette Bourgeois. Franklin é uma tartaruga que vive experiências, dificuldades e sentimentos comuns às crianças nos seus primeiros anos de vida. Seu dia típico envolve ir à escola, fazer as lições e ajudar seus pais, além de brincar com sua irmãzinha Harriet e com os amigos: Urso, o Coelho e o Caracol.

Como todos os personagens vivem em uma floresta, as crianças podem aprender bastante sobre o meio ambiente. Franklin sempre recorre aos pais quando não sabe fazer algo. O desenho é educativo e agrada os adultos e as crianças, algo raro hoje em dia.

Franklin
Um desenho bem infantil, mas que ilustrava muitas lições de moral e conceitos familiares. É uma pena não ser reprisado hoje em dia, pois não mais desenhos que ensinem boas ações as crianças.

Geralmente era exibido nas manhãs do Cartoon Network. Meu irmão e eu adorávamos muito. Teve uma outra versão do desenho, mas eu não acompanhei. Porém essa primeira versão é muito marcante. Inclusive consegui achar alguns episódios dublados daquela época. Nostalgia total, né? 

12. As Trigêmeas
(Les Tres Bessones)

As Trigêmeas conta as aventuras das trigêmeas chamadas Anna, Teresa e Helena, que quando se comportavam mal, eram punidas pela Bruxa Onilda que as mandava para dentro de histórias infantis, e contos de fadas.

A série de desenho infantil que costumamos ver na TV foi baseada na série de livros da escritora catalã Roser Capdevila, escritora que tinha filhas trigêmeas, e baseou-se nelas para criar a história.

As Trigêmeas

A história foi criada em 1983, quando as filhas da autora tinham 14 anos. As histórias dos livros foram bem-sucedidas, e imediatamente começaram a ser publicadas em muitos países. No começo eram apenas as garotas, mas em 1985 foi adicionada uma nova personagem, a tia das trigêmeas “Bruxa Onilda”, que passou a mandar as três para dentro de clássicos da literatura infantil, ou acontecimentos históricos envolvendo Marco Pólo, Cristóvão Colombo, Cleópatra, entre outros.

É fato que muitos de nós nos divertimos com as aventuras de Anna, Teresa, Helena, Bruxa Onilda, Coruja e até com os Ratos. Sem contar que aprendemos muito sobre a história do mundo, de uma forma divertida.

Acompanhei naquela época As Trigêmeas tanto nas manhãs do Cartoon Network, como também no Canal Futura. Era muito divertido as aventuras das meninas em contos de fada. Geralmente eu esperava muito os episódios delas em contos como Chapeuzinho Vermelho, Três Porquinhos e Cinderella. Um dos meus favoritos de infância.

(Bônus) A Bruxa Onilda
(La Bruixa Avorrida)

Depois do sucesso da série As Trigêmeas, a personagem Bruxa Onilda, ganhou também sua própria série animada. Nela a Bruxa Onilda conta suas aventuras vividas desde seu nascimento até sua idade atual, para suas primas, Beth e Lavínia, sempre que algum fato ocorrido em sua casa, lembre alguma aventura.

A Bruxa Onilda


Eu também adorava demais esse, nessa versão só dela, a Bruxa Onilda é mais legal e menos malvada do que em As Trigêmeas

Além do Cartoon Network, outro canal que exibiu foi o próprio Canal Futura e lá eu também acompanhei por uns bons anos da minha infância e adolescência. Sem dúvidas desenhos que um dia apresentarei para meus filhos.

13. X Men Evolution
(X Men Evolution)

Em algum lugar no futuro, seres humanos nascerão com estranhos poderes. Eles serão mutantes, diferentes de todos nós. Esses humanos diferentes serão forçados a esconder seus poderes pelo medo da rejeição ou perseguição. Por sorte, existirão pessoas dedicadas a auxiliá-los, ensinando como controlar suas emoções e consequentemente, seus poderes. O Instituto Xavier será um desses refúgios. Outros mutantes encontrarão maneiras sinistras de lidar com seus novos dons. Una-se ao Professor Xavier, Storm, Cyclops, Jean Grey, Vampira, Noturno, Kitty, Spyke and Wolverine em suas novas aventuras!

X-Men: Evolution

X-Men: Evolution mostrou os alunos de Charles Xavier como nunca vistos antes. Em vez de repetir o que já foi feito, tanto nos quadrinhos quanto na televisão, a Marvel decidiu retratar as personagens ainda adolescentes e não acostumadas a seus poderes. Nem todos, porém, serão jovens. Wolverine, Professor X e Tempestade continuam adultos como nos gibis.

A série reimagina os personagens como jovens, em sua maioria adolescentes, tendo vidas normais, mas mesclando isso com o combate contra o mal. Tipo uma formula de ''Buffy A Caça-Vampiros''. E deu super certo.

Geralmente era exibido nos finais de tarde do CN. Com certeza um dos meus desenhos favoritos mesmo depois de ''velho''. Os primeiros episódios do desenho são um pouco parecidos com as temporadas iniciais de Smallville (uma das minhas séries favoritas), onde os 'mutantes' estão descobrindo seus superpoderes, além de ter que lidar com a adolescência, escola e amores. Bem bacana!

14. Garfield e seus Amigos
(Garfield and Friends)

O gato mais famoso e preguiçoso da TV também esteve durantes anos na grade do Cartoon Network. Em “Garfield e seus Amigos” era baseado nas histórias de sucesso do gato Garfield, desenho com histórias envolvendo Garfield, Jon e Odie. Foram feitos também episódios com outra série de Davis, “A Fazenda do Orson”, estrelada por um porquinho com imaginação fértil. O animal adora ler e tem que lidar com as confusões criadas por outros animais da fazenda. O programa durou sete anos.

Garfield e seus Amigos

Até hoje é possível encontrar tirinhas do Garfield em jornais, livros escolares e na internet. Quem nunca respondeu uma prova da escola com uma tirinha do Garfield pra interpretar? hahahah.

Uma vez ou outra o desenho reprisa no Tooncast, e eu pude acompanhar alguns episódios.

15. O Que Há de novo, Scooby Doo?
(What's New, Scooby-Doo?)

Scooby-Doo, um cãozinho dinamarquês não muito valente, junta-se a quatro jovens adolescentes metidos a detetives - Fred, Daphne, Velma e Salsicha - para investigar fenômenos sobrenaturais. Nas suas aventuras, eles usam uma van tremendamente incrementada: a Máquina do Mistério. Surgiu assim a série "Scooby-Doo, Onde Está Você?", que ia ao ar todo sábado de manhã na CBS entre 1969 e 1970. A série foi um sucesso e deu origem a vários outros programas ao longo dos anos.

Scooby Doo

Scooby Doo é um clássico absoluto. Sou fã desde criancinha e ainda hoje ainda acompanho as aventuras dessa turma. Uma versão que mais gostei foi ''O Que Há de novo Scooby Doo?'' exibido no ínicio da década de 2000 pelo SBT e pelo Cartoon Network. 

Ainda hoje o desenho é reprisado pelo SBT e atualmente no Boomerang, sempre que posso vejo um episódio ou outro. É o tipo de desenho que não te deixa infantil por ainda acompanhar.

16. O Máskara
(The Mask)

O atrapalhado bancário que vive sozinho com seu cachorro e não consegue fazer nada direito. Até que um dia, ele encontra uma máscara mágica que o transforma no Máscara. Com agilidade para correr e corpo quase elástico, o Máscara toma conta do corpo de Stanley Ipkiss - que também teve um filme e é protagonizado por Jim Carrey - e se torna um brincalhão que passa o dia pregando peças nas pessoas, principalmente em sua vizinha.

O Máskara

Acompanhei no CN e também nas manhãs do SBT. Tem uns episódios que são memoráveis, como quando o Máscara tem que lidar com uma doutora maluca e que há uma volta no tempo e a mesma cena se repete várias vezes (me corrijam se eu estiver errado, mas lembro de alguma assim).

17. KND - A Turma do Bairro
(KND - Kids Next Door)

Toda infância que se preze teve pelo menos algumas horas de KND em seu currículo. O desenho se tratava de crianças treinadas para combater o autoritarismo dos adolescentes e adultos. Para isso, eles criavam equipes e as distribuíam pelo mundo a fora. A história da série foca nos agentes do "Setor V", liderado pelo número Um e com outros 4 integrantes: Dois, Três, Quatro e Cinco. A partir disso, as crianças enfrentam aventuras e batalhas diárias em prol de ajudar a população infantil.

KND - A Turma do Bairro

Embora o desenho seja voltado para crianças, os temas abordados nas batalhas que a Turma enfrenta são bem contundentes. Claro que, não se tratam de problemas universais, mas sim, preocupações das crianças que muitas vezes são ignoradas pelos adultos, justamente por serem apenas crianças. Por isso a permanência da Turma do Bairro é tão importante no decorrer, pois eles lutam pelos direitos da infância.

O desenho ainda hoje é reprisado no bloco ''Cartoon Zaum''. Foi um dos últimos Cartoon Cartoons que eu realmente gostei de acompanhar.

18. Capitão Planeta
(Captain Planet)

“Terra, fogo, vento, água, coração!” A união desses cinco elementos fez surgir na década de 90 um novo super-herói. Criado por Ted Turner, o fundador da rede de televisão CNN e do canal Cartoon Network, o Capitão Planeta tinha como função principal livrar o mundo de vilões que o desejavam destruir por meio de ações contra a natureza. A ideia, com o desenho, era ensinar crianças sobre a consciência ambiental e fazer com que elas pudessem levar a mensagem desse cuidado até pais e outros amigos.

Capitão Planeta

A intenção, por meio do desenho, era ensinar crianças sobre a consciência ambiental e fazer com que elas pudessem levar a mensagem desse cuidado até pais e outros amigos.

Passou anos na grade do Cartoon Network, mas o que eu desconhecia era que o gênio por trás desse desenho fosse Ted Turner (o fundador do CN). Sem dúvidas foi um desenho que marcou uma geração, e apesar de eu não fazer parte dessa geração, eu ainda cheguei a acompanhar no inicio da década de 2000.

19. Megas XLR
(Megas XLR)

Descrito pelos criadores como "basicamente, robôs gigantes se esmurrando". Trata-se de um desenho de ação, que funde animação inspirada no estilo japonês e narrativa ocidental. O desenho conta a história de Cara, um fanático por videogames que encontra e conserta um robô gigante que veio do futuro. Enquanto ele aprende a usar a geringonça, Kiva, a piloto original do robô, chega do futuro para recuperar sua máquina. Porém, agora, só Cara pode pilotá-la, graças a algumas modificações que ele fez. Cara conta com a ajuda de seu grande amigo Jaime, um pessimista de plantão. Agora, o trio tem que salvar a Terra de uma invasão alienígena.


Um baita desenho genial. Curtia muito e acho que até daria um bom live action (que tal?). Pois é, foi um dos originais do CN que marcaram muito também, acho que tinha a mesma vibe de Transformers.

Não posso esquecer de mencionar uma chamada que ia ao ar nos intervalos do CN, os personagens de Megas XLR dividiam espaço com o Scooby Doo tentando apostar uma corrida (hahaha). Acho que o Tooncast chegou a exibir também. 

20. As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy
(The Grim Adventures of Billy and Mandy)

As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy conta a história de duas crianças excêntricas que se tornam as melhores amigas do mensageiro da morte. E esse trio bizarro lidará com os típicos problemas mundanos: escola, família e... espíritos.

Mandy e Billy são dois destemidos pestinhas que têm como amigo um temível representante da morte, o Sr. Puro-Osso. Por outro lado, o mega milionário Heitor sofre um acidente fatal onde as duas únicas partes do seu corpo que restaram foram o cérebro e o estômago. Furioso e com planos de vingança, ele encontra um urso chamado Bosco, não muito inteligente, o qual carregará seus restos até que um dia ele possa conseguir um corpo definitivo. Só tem um problema, Bosco não entende muito bem o que o Heitor quer dizer. Que plano de conquistar o mundo poderá ser viável a este excêntrico milionário sendo que seu cérebro e estômago estão anexados ao corpo de um urso?


As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy

O desenho foi ao ar no SBT com o nome de ''Diabólico e Sinistro'' e também pude acompanhar lá em uma noite de insônia. Pois é, pois é! Achava bem maluco esse desenho, mas eu assistia mesmo assim, mesmo sem entender algumas coisas (pra idade que eu tinha, rs). Enfim, dia desses estava reprisando no Tooncast. Vale a pena!

21. Sheep na Cidade Grande
(Sheep in the Big City)

Sheep na Cidade Grande é um desenho sobre um carneiro chamado Sheep que foge da fazenda onde mora e se esconde na cidade grande. Ele está fugindo da Organização Militar Secreta. Sheep acaba tendo problemas sérios como encontrar um apartamento, equilibrar o trabalho e sua vida social, além de tentar evitar uma socialite que está sempre atingindo ele com uma peruca para lá de dura. A série de meia hora foi criada por Mo Willems e produzida pela Curious Pictures.

Sheep

A animação possuía clima de sitcom, com ênfase no humor "sofisticado", usando muito do literal, usando várias formas de retórica para os personagens no enredo, era mais popular entre os públicos mais antigos. Também ficou famoso por apresentar várias referências inusitadas ao lado por trás das câmeras dos mundos do cinema e da televisão.

Sheep foi inspirado na ovelha "Dolly", que foi a primeira clonagem animal bem sucedida.

Os Militares de Sheep na Cidade Grande

Geralmente assistia muito os curtas do desenho que ia ao ar nos intervalos de um programa para outro. Achava até legal. 

22. Super Choque
(Statick Shock)

Virgil Hawkins é um garoto que ganha poderes extraordinários após sofrer um acidente químico. O super-herói é "descolado" como um adolescente de sua idade, o que não o impede de proteger os mais fracos.

Super Choque

Uma curiosidade do desenho é o fato que boa parte dos personagens eram negros. O desenho também tratou basicamente de desigualdades sociais, envolvimento com ''drogas'' e brigas com grandes corporações.

Sem dúvida um desenho que é recomendado para todas as idades. Gostaria de ver um live action, se fosse bem parecido com o desenho poderia vingar. É uma baita história!

Acompanhei o desenho por anos no SBT também, na hora do almoço. Bons tempos!

23. Luluzinha
(The Little Lulu Show)

O programa centra-se na vida e aventuras de Lulu Moppet (Luluzinha) e Tubby Tompkins (Bolinha). Em cada exibição, o programa consiste em três histórias principais nomeadas de LuluToons e duas historinhas curtas e sem falas chamadas de Lulu-Bite com duração média de trinta e cinco segundos cada. Cada história é intercalada por uma exibição de Lulu em um palco de comédia stand-up.

Luluzinha
As Lulu-Bites foram inspiradas nas tiras finais das revistas em quadrinhos clássicas de Marjorie que consistiam em uma mini-historinha de apenas três quadrinhos localizados sempre nas últimas páginas dos gibis dos personagens. O seriado foi produzido em comemoração ao aniversário de criação da personagem Luluzinha, que em 1995 completou 60 anos.

Ia ao ar nas manhãs do Cartoon, foi ali que virei fã da Luluzinha e realmente não sabia que o desenho era originado dos quadrinhos. Muito bom saber. Foi exibido também por anos na Rede Globo.

24. Historinhas de Dragões
(Dragon Tales)

Um desenho que marcou minha infância. Logo nos primeiros episódios são mostradas as aventuras de Max e Emília com os dragões Ord, Cacau, Zak e Zica pela Terra dos Dragões. Os personagens principais são justamente os irmãos Max e Emília que são capazes de se teletransportarem para a Terra dos Dragões apenas usando a escama mágica encontrada em seu quarto. Além deles existem outros protagonistas como o enorme dragão Ord, a jovem dragão Cacau e os dragões de duas cabeças Zak e Zica que são irmãos e músicos. Os três estudam juntos numa escola de dragões conhecida como a Escola no Céu da qual trabalha o professor dragão Quetzal que sempre os ensina valores de aprendizagem.

Historinhas de Dragões

O criador Ron Rodecker decidiu que o desenho seria voltado para as crianças menores enfatizando temas de amizade e lições de vida buscando os sentimentos das crianças.

Assim como acompanhava no Cartoon Network eu também assistia no Canal Futura. Todo mundo curtia acompanhar, era irmão, prima. Além de cantar junto com eles as canções que eram exibidas de um episódio para outro. Era muito bom!

...Cada um seu lugar, vocês pra lá e nós pra cá, aqui na Terra dos Dragões, ões!
 Saudades!

25. Hamtaro
(とっとこハム太郎, Tottoko Hamutarō)

As histórias de "Hamtaro", um hamster valente e curioso, marcou a infância de muita gente que cresceu na década de 2000. As histórias são baseadas no livro de Ritsuko Kawai sobre as experiências que teve com seu hamster de estimação.

Hamtaro

"Hamtaro", conta a história do bichinho de estimação de Laura, que une-se aos amigos hamsteres em aventuras durante a ausência da dona. Alguns personagens são Fofuxo, Bijou, Aurélio, Chefe, Soninho, Pashmina, Tureco, Jojô, João, Mauricinho, Panda, Jingle, Penélope e Touquinha são os Ham-Hams amigos de Hamtaro. Cada um deles tem seu próprio dono ou vive sozinho.

O desenho foi um grande sucesso de público nos Estados Unidos e no Japão, e por aqui no Brasil não foi diferente. Foi um sucesso também. Lembro até que meninas da escola usavam cadernos com ilustrações do desenho.

Acompanhei primeiramente nas manhãs do Cartoon Network. Depois na Rede Globo, que quando estreou foi um verdadeiro sucesso. Todo mundo acompanhava e gostava. E você, ainda lembra? Aquela música da abertura ainda ecoa na mente. rs

Hamtaro, vem aí...

26. Projeto Zeta
(The Zeta Project)

O personagem principal da história, Zeta, é um robô humanóide (sintozóide) projetado para realizar assassinatos secretos em nome da NSA. No entanto, quando Zeta descobre que um de seus alvos é inocente, ele experimenta uma espécie de crise existencial sobre a bondade e o valor da vida, seguindo essa epifania, Zeta acha que ele não pode mais matar. O Zeta recém-iluminado se recusa a continuar como uma unidade de infiltração e abandona a sua missão, fugindo. Zeta é perseguido por uma equipe de NSA, liderados pelo agente obcecado Bennett.

Projeto Zeta
Em meio à fuga, Zeta conhece Rosalie Rowen, uma adolescente órfã e delinquente, que passa a ser sua melhor amiga, e ambos saem em busca de Eli Selig, arquiteto do "Projeto Zeta" e único que pode provar sua inocência.

Assisti por vários anos com meu irmão. Infelizmente a série foi cancelada depois de sua segunda temporada e, para o desespero de quem se tornou fã, ficou sem final. O último episódio de Projeto Zeta foi ao ar em Agosto de 2002, não revelando a origem da consciência do robô ou fechando as tramas existentes.

Interessante é o que faz parte do universo da DC Comics, poderia ter um live action, acho que funcionaria. Enfim, um baita desenho que merecia um final pra fazer jus ao que ele foi.

Espero que um dia possam produzir novamente, ainda mais nessa era de super heróis que toda série e filme dão certo.

27. As Aventuras de Tintin
(Les aventures de Tintin)

Para crianças e adultos de gosto mais apurado, loucos por uma boa história de aventura, o personagem Tintin é uma daquelas lembranças da infância que ficam ainda mais saborosas com o tempo, pois Tintin é dotado de uma sofisticação que se valoriza com o amadurecimento.

As Aventuras de Tintin

Misturando fantasia, ficção científica, espionagem, mistérios e humor, a série consegue prender a atenção de pessoas de todas as idades. Em todos os episódios, Tintim e seus amigos enfrentam vilões sempre dispostos a fazer maldades, e viajam a lugares bonitos e exóticos, desde o Tibete até a Lua ou do Egito às profundezas do oceano, perseguindo a verdade e a justiça.

Passou alguns anos na grade do Cartoon Network, depois foi exibido também pela TV Cultura e posteriormente pelo canal Futura. Foi produzido também um filme em 2011, que por sinal ainda não assisti, mas pretendo. 

28. As Aventuras de Tiny Toons
(Steven Spielberg presents Tiny Toon Adventures)

Produzida por Steven Spielberg, Perninha e Lilica (Buster e Babs Bunny) são as versões infantis do próprio Pernalonga. Ao lado dos coleguinhas Plucky Duck, Presuntinho, Frajuto, Felícia e muitos outros, eles estudam as artes dos desenhos animados na Acme Acres Looniversity com os grandes mestres dos Looney Tunes. – Quando o relógio da Universidade toca é aquela correria, e essa turma cheia de energia vai viver grandes aventuras e aprontar mil confusões.

As Aventuras de Tiny Toons

Lembro que eu costumava assistir nas manhãs do CN, apesar de não ser muito fanzão do desenho, eu sempre acompanhava. Por isso, de uma certa forma, ele me marcou e decidi incluir na lista.

29. Tom e Jerry
(Tom and Jerry)

Poucos personagens da era de ouro dos cartoons sobreviveram ao teste do tempo como Tom e Jerry. A dupla apareceu pela primeira vez em "Puss Gets the Boot", curta da MGM lançado nos cinemas em 1940. Até 1958, todos os episódios de "Tom e Jerry" foram dirigidos por William Hanna e Joseph Barbera, supervisionados pelo produtor Fred Quimby, da MGM. A química da dupla Hanna-Barbera manteve o alto nível de qualidade da animação, música, ritmo e humor.

Tom e Jerry
Criado por William Hanna e Joseph Barbera, o sucesso foi tão grande que eles foram escolhidos para trabalhar nessa série por 16 anos. A série ganhou 7 Academy Awards por seu incrível efeito de animação. A produção da série original terminou em 1957 quando o MGM fechou seu departamento de desenhos animados e incentivaram Hanna e Barbera a criar outras series como o Zé Colméia, Dom Pixote e os Flintstones.

Clássico absoluto. Tom e Jerry é o tipo de desenho que você pode envelhecer, mas não vai cansar de assistir. É para todas as idades. Acompanhei inúmeros episódios. Os meus favoritos são as versões mais antigas, com certeza!

30. Os Flintstones
(The Flintstones)

Os Flintstones são uma família moderna da Idade da Pedra e dispensam apresentações. Sem dúvida, são os personagens de cartoons para a TV mais reconhecidos. A série foi a base para a Hanna-Barbera Productions e permanece como marco da animação para a televisão. A série original foi exibida em horário nobre de 1960 a 1966, período durante o qual foram produzidos 166 episódios de meia hora. Continuações da série incluem outros cartoons, filmes, livros, discos, brinquedos e muito mais.

Os Flintstones

Outro clássico e para encerrar essa lista com chave de ouro. Lembro que curtia muito o desenho e depois descobri os filmes em live action e gostava muito. Também pode entrar na lista dos desenhos que não envelhecem com o tempo. É para todas as idades.

-

Enfim, meus amigos. Lembrei de muitos outros, mas decidi fazer só essa listinha para guardar na memória essas produções que estiveram comigo na minha infância. Personagens únicos e adoráveis que além de entreter, me divertiram muito e ensinaram boas lições.

Atualmente dá pra sentir uma vibe de outrora assistindo algumas dessas animações no Tooncast (canal irmão do CN), além de termos chamadas que eram vinculados naquela época também. Bem bacana.

Já sobre o Cartoon Network, eu não acompanho mais. Já são outros desenhos e outras produções que não chamam muito minha atenção. Apesar de que a última coisa que assisti por lá foi a MAD TV, mas já velho. Essa lista se resumiu ao que assistia no inicio da década de 2000. E você? Também acompanhou o Cartoon BR naquela época? Qual produção te marcou? Diz aí nos comentários! Vou ficando por aqui. Até mais!

3 comentários:

  1. Que delícia rever post sobre esses desenhos e como queria voltar SQN até hoje eu assisto viu e o Laboratório de Dexter é o meu favorito (sempre foi), junto com Dragon Ball entro outros rsrs adorei!

    Beijos
    Pâmela Sensato

    ResponderExcluir
  2. Tanta nostalgia agora! Eu via o Cartoon Network, mas em Portugal quando eu era pequena o canal só dava em inglês e eu não percebia nada... 😅

    ResponderExcluir
  3. Eu via quase todos esses desenhos animados... que vontade de voltar atrás no tempo!

    ResponderExcluir