Filme #69 – No Coração do Mar (In the Heart of the Sea, 2015) - O Planeta Alternativo

terça-feira, 5 de março de 2019

Filme #69 – No Coração do Mar (In the Heart of the Sea, 2015)

A história da baleia Moby Dick é uma das que mais provoca o imaginativo, afinal estamos falando de uma criatura de proporções descomunais que arrasou com alguns navios lá no século XIX. O que de verídico é possível ter no clássico da literatura Moby Dick é trabalhado de maneira muito feita pelo diretor Ron Howard no filme In the Heart of the Sea (No Coração do Mar, título no Brasil) é o filme de número #69.

Herman Melville, um jovem escritor americano em busca de uma história para seu próximo livro, acaba tomando conhecimento de uma lenda sobre o naufrágio do baleeiro Essex. Vendo a oportunidade de descobrir mais sobre essa misteriosa história, ele parte em uma viagem de encontro com um dos sobreviventes do acidente.

No inverno de 1820, o barco baleeiro da Nova Inglaterra Essex foi atacado por algo em que ninguém podia acreditar: uma baleia de imenso tamanho e determinação, e um sentido de vingança quase humano.

A história é contada a partir da perspectiva de Thomas Nickerson (interpretado por Brendan Gleeson), que relembra os eventos passados, quando ainda jovem (papel interpretado por Tom Holland) entrou de gaiato no Essex e vivenciou uma aventura repleta de adrenalina e terror. A narrativa do filme mostra como se deu o ressurgimento do baleeiro Essex comandado pelo inexperiente Capitão George Pollard (interpretado por Benjamin Walker), mas liderado pelo primeiro imediato Owen Chase (interpretado por Chris Hemsworth).

In the Heart of the Sea

A missão desta embarcação era obter uma grande quantidade de óleo de baleia e retornar em tempo recorde para o porto de Nantucket, em Massachusetts. Como você já pode presumir, a aparição de uma criatura de proporções absurdas complicou a vida dos marinheiros. O filme nos revela as terríveis consequências do encontro, à medida que a tripulação sobrevivente do barco é levada aos seus limites e forçada a fazer o impensável para permanecer viva.

Todos a bordo do Essex viajam por meses, até que finalmente chegam a um lugar com um grande número baleias. As cenas das mortes das baleias são impactantes, e o choque que os personagens tem ao se verem cobertos pelo sangue do animal, nos faz refletir sobre o limite que o homem chega a fim de satisfazer seus próprios interesses.

Enfrentando tempestades, fome, pânico e desespero, os homens serão levados a questionar suas crenças mais profundas, do valor de suas vidas à moralidade de sua atividade, enquanto seu capitão busca orientação no mar aberto e seu primeiro suboficial ainda tenta derrotar a grande baleia.

O filme também nos mostra o clássico embate entre homem e natureza, em que percebemos que não somos os reis do mundo e que não podemos curvar tudo a nossa vontade. Com os lindos cenários, os incríveis efeitos especiais e as convincentes atuações, a história realmente impressiona, se tornando um filme digno da grande obra Moby Dick!

Enfim, In the Heart of the Sea é muito mais do que uma história de um naufrágio, é um relato da fúria da natureza contra a ganância e prepotência do homem, que ao longo da história sempre se achou o soberano de todas as espécies. Recomendo!

Um comentário:

  1. Eu vi este filme quando estreou cá em Portugal e gostei bastante! Lembro-me de uma cena que me chocou um pouco, quando um dos homens se matou para alimentar o resto do grupo, mas ele já estava tão magro...

    ResponderExcluir