Para Ler, Ver e Ouvir!

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Filme #60 – As Aventuras De Brigsby Bear (Brigsby Bear, 2017)

Oi! Meu primeiro filme visto em 2019. Precisava comentar sobre ele aqui no blog. James passou a vida em um galpão isolado do mundo, onde sua principal diversão era assistir ao show do Urso Brigsby. Certo dia James sai de casa e, para sua surpresa, ninguém além dele conhece seu programa de TV favorito, o que o leva a uma decisão: terminar ele mesmo a história de Brigsby. Ao mesmo tempo, James se conecta a um mundo até então desconhecido para ele. Em #60 do Falando Sobre Filme: Brigsby Bear

É mais fácil contar a história se não estiver sozinho
Com direção de Dave McCary e lançado em 2017. Pessoas sequestradas que vivem isoladas do mundo real é uma das coisas mais aterradoras que vemos nos jornais. Já existe um bom número de casos onde são descobertos crianças que viveram em cativeiro durante toda a infância, e não fazem a menor ideia do que se passa do lado de fora de suas prisões domiciliares. Já tivemos inúmeros filmes com essa temática. Porém, Brigsby Bear explora este assunto de forma completamente nova.

Com uma narrativa completamente ficcional, o filme é sobre a vida de um homem que só é libertado para o mundo em sua vida adulta. Um dos seus maiores choques é descobrir que o programa de TV que ele assistia há anos era feito pelos seus pais, que na verdade eram seus sequestradores. Agora ele precisa aprender a conviver com o mundo real, mas ainda tem vontade de dar um fim ao seriado que tanto amava.

O show do Urso Bear me lembrou muito uma série infantil chamada ''A Flauta Mágica'' (H.R. Pufnstuf). Brigsby Bear tem uma história inusitada que se torna completamente crível, além de falar de um tema complexo e denso de forma completamente original e até mesmo com uma dose sensível e delicada de humor. O filme ainda consegue criar personagens marcantes e te envolver completamente numa jornada bem louca, porém totalmente compreensível. 

Brigsby Bear

O grande tema deste filme é sobre a arte, e a relação que podemos ter com ela. O protagonista, apesar de ter sido sequestrado, não guarda raiva dos seus falsos pais e nem sofre absurdamente com sua nova adaptação. O que move a história é seu desejo por continuar a história que ele tanto amava e finalmente finalizá-la. Quando James (interpretado por Kyle Mooney) descobre que era seu falso pai que roteirizava tudo, ele entende que até ele pode decidir o rumo do personagem que tanto ama. O fã se torna o autor. Esse filme é sobre isso. Entender isso é muito importante, pois se essa informação não for absorvida a história do filme pode soar levemente bizarra. É óbvio que a questão da adaptação e os obstáculos da nova vida são abordados, mas não é o ponto central do roteiro. Brigsby Bear quer mostrar como a arte pode dar significado para uma vida e como ela tem o potencial de unir as pessoas em prol de um bem comum. Acho muito difícil que um nerd que ama alguma obra não seja tocado pela história de James, pois todos nós já nos conectamos de forma profunda com alguma ficção, a ponto dela alterar de forma positiva a nossa vida real.

Um filme que merece ser visto. Para quem quer ver algo original do cinema, aqui está uma peça para te deixar feliz. Um filme sobre o amor ao audiovisual e o que ele significa na vida de algumas pessoas. Sobre o poder da ficção em cima da realidade. Um filme sobre a arte, mesmo que essa arte seja uma fantasia de urso resolvendo problemas cósmicos.
SHARE:

8 comentários

  1. Olá, Walterlan.
    Com essa temática eu me lembrei do filme O Quarto de Jack, que amei. Mas esse tem algumas coisas diferentes. Pode ser que eu assista.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil! Realmente lembra muito 'O Quarto de Jack', mas no caso de Brigsby Bear é uma nova visão sobre um acontecimento assim, além do drama vai um pouco também pra o lado da comédia.

      Excluir
  2. Adoro dicas de filmes!
    Nesses feriados de final de ano assisti vááários.
    E realmente lembra o filme O Quarto de Jack que aliás é um dos meus filmes preferidos da vida. Fiquei curiosa pra assistir, tem na Netflix?

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Val! Acho que não tem na Netflix. Eu assisti online nesses sites aí que disponibilizam filmes (ops hahhaha). Então é fácil achar o filme por aí. Bem capaz da Netflix inserir o filme em seu catálogo nos próximos meses. Mas enfim, fica a dica. :)

      Excluir
  3. Que interessante, Walterlan!
    Nunca tinha ouvido falar sobre, mas enquanto lia a resenha lembrei das fanfics que eu acompanhava quando menor haha é bem aquilo de o fã se tornar o autor, né? Gostei da dica!

    Um beijão,
    GABS | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha ouvido falar, fiquei impressionada com a premissa da história, parece ser algo realmente único!

    www.estante450.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi! Ainda não tinha ouvido falar desse filme.
    Achei interessante a abordagem dele sobre o tema.
    O James querendo finalizar a história do programa, lembrou eu escrevendo fanfics.

    Beijos;

    Mente Hipercriativa
    FanPage Mente Hipercriativa

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha ouvido falar sobre esse filme. Parece ser bem interessante.
    Bom final de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir

Blog Layout Designed by pipdig