Falando Sobre Filme – #50: A Walk to Remember (2002) - O Planeta Alternativo: Um pouco disso, um pouco daquilo – e muita música!

sábado, 24 de novembro de 2018

Falando Sobre Filme – #50: A Walk to Remember (2002)

O Falando Sobre Filme chega ao post #50, dessa vez resolvi escrever um pouco sobre A Walk to Remember (Um Amor para Recordar, no Brasil). Uma história que tem por excelência o comprometimento de passar para o ser humano a importância do amor na vida de uma pessoa, principalmente para aquelas que são desprovidas de qualquer sentimento. Amor esse que pode salvar a vida de uma pessoa. Continue lendo.

Lançado em 2002 sendo baseado em uma obra de Nicholas Sparks, o filme mostra a história de Landon Carter (interpretado por Shane West) um jovem rapaz aventureiro sem muitos objetivos nem pretensões na vida. Até que um dia, uma de suas brincadeiras de mau gosto dá errada e deixa um colega paralisado, terminando por prestar serviços comunitários e ser forçado a participar do clube de drama da escola, como punição. É lá que ele conhece a inocente Jamie Sullivan (interpretada por Mandy Moore), até então uma estranha para quem ele mal havia olhado. Ela com toda sua inocência tenta se aproximar, mas ele a renega, pois ainda está focado em suas amizades anteriores. Mas, o tempo vai passando e ele está cada vez mais necessitando de alguém que entenda de teatro para ensaiar suas falas, então não vendo saída procura Jamie, e ela se surpreende ao ver o garoto mais popular da escola lhe pedindo ajuda. De início ela dificulta, pois quer mostrar que não é tão fácil como ele imagina, mas como ela tem o coração bom logo aceita o ajudar, passando assim a conviver e conhece-lo mais de perto. A convivência faz com que Landon desenvolva um afeto por Jamie e logo ele se ver apaixonado por ela. Jamie é relutante, mas ela tem seus motivos e muitos.

A Walk to Remember

Assisti ''Um Amor para Recordar'' a primeira vez em 2006 logo após minha mãe alugar em uma locadora cristã aqui da minha cidade. Foi um marco pois gostei do filme instantaneamente, mal sabia que iria reassistir inúmeras vezes.

Os primeiros minutos do filme é tudo muito bom, pois o diretor Adam Shankman consegue de maneira bem elaborada desenvolver a personalidade dos personagens e criar com o público uma empatia e um envolvimento surpreendente. Do meio até o final, o filme se resume em um melodrama radical que consegue capturar o espectador, onde carrega um grande apelo emocional, muito típico das obras de Nicholas Sparks 

Apesar de o romance ser o grande chamariz, quero destacar o que para mim é o melhor do filme. A cena em que Landon se desculpa com o e seu pai, usando apenas do apelo contemplativo entre eles para desenvolver esse fim, acerto dos roteiristas, deixando a cena, a mais emocionante do filme e também a mais linda, além de uma belíssima trilha sonora com Switchfoot (que já esteve aqui inúmeras vezes no blog). Enfim, uma cena que traz o perdão de um filho a seu pai ausente. Com certeza, Jamie teve um papel forte na vida de Landon, o poder de transformar Landon em um rapaz melhor.

Vale mencionar que foi inspirado na história de vida de sua irmã, Nicholas Sparks. Ao lançar o livro, o autor deu uma cópia a sua irmã e pediu a ela para ler. Já muito debilitada, Dana Sparks aceitou o presente e o agradeceu. Alguns meses depois, Sparks perguntou se ela havia lido e ela disse que não. Muito chateado, ele quis saber o porquê da escolha da irmã e ela lhe disse: “eu não quero saber o final.”.

O filme foi um surpreendente sucesso, pois só nos EUA arrecadou mais que o dobro de seu orçamento de produção, além de ter sido um dos grandes vencedores de alguns prêmios teen são eles: os Teen Choice Awards de Melhor Atriz e Melhor Química (é isso mesmo) entre o par romântico, além do MTV Movie Awards de Melhor Atriz para Mandy Moore.

Bom, "A Walk to Remember" é sem sombra de dúvidas um filme maravilhoso, onde mostrar o poder de transformar pessoas, não somente o que aconteceu com a vida de Landon, mas principalmente quem o assiste. Afinal é impossível assisti-lo e não tirar uma lição para a vida, ele mostra a importância do abstrato, de tudo que não se pode ver, mas que é necessário para se viver melhor. Mostra como uma pessoa pode curar-se da epidemia de não ter fé, e encontrando o caminho da luz.

Para quem ainda não assistiu é um bom filme, que vale a pena ver principalmente com a pessoa amada do lado. Curta essa história melodramática e romântica, que com certeza vai emocionar.

Quem quiser conferir o filme, está completo no Youtube. Aproveite!


Gostou? Vamos expandir esse post, coloque o que você achou nos comentários. Sem dúvidas é um filme para ser revisto várias vezes.

Um comentário:

  1. Já vi esse filme por pelo menos três vezes. Adoro as músicas dele.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir