8 Filmes Brasileiros Que Marcaram Minha Infância - O Planeta Alternativo: Um pouco disso, um pouco daquilo – e muita música!

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

8 Filmes Brasileiros Que Marcaram Minha Infância

Sabe aqueles filmes que você assistiu na infância? Uma época em que estava crescendo e aprendendo novas coisas? Pois é, esses filmes acabaram marcando alguma coisa em minha vida. Seja por seus personagens, sua história e até mesmo os cenários e toda a ambientação do filme. Bom, seja como for... não assisto mais esses filmes há anos, porém eles permanecem marcados em minha memória. Por isso, hoje quero listar 8 filmes brasileiros que marcaram minha infância.

Quero começar falando de uma animação 100% brasileira que assisti na Sky em 2001/2002, lá vai...

1. O Grilo Feliz (2001)

O Grilo Feliz é um dos habitantes de um pequeno povoado da Floresta Amazônica, que se destaca dos demais por ser sensível, sábio e protetor. Além disso, o Grilo Feliz é músico e gosta de compôr novas músicas com sua companheira Estrela Linda, que é a estrela mais brilhante do céu e é o alvo de Maledeto, um lagarto terrível e ambicioso, que proíbe a música na floresta e sequestra a musa do Grilo: Linda, a estrela da noite. O Grilo parte para o resgate de sua amiga.

O Grilo Feliz 

Lembro que a Sky anunciava o filme para comprar e assim poder assistir. Eu ficava louco pra conferir e assisti tanto o trailer que vibrava a cada exibição desse mesmo trailer. Fico feliz por essa animação ser brasileira.

2. O PicaPau Amarelo (1973)

Já falei desse filme aqui no blog, clique aqui. Mas decidi incluir ele na lista. Em 2001 o Sitio ganhava uma nova versão nas manhãs da Rede Globo. Eu virei um fã daquela turma instantaneamente. Um belo dia enquanto zapeava os canais da TV, eu sintonizo no Canal Brasil e sou apresentado ao filme O PicaPau Amarelo, versão essa de 1973 (quando eu nem sonhava em nascer) e meus pais eram criancinhas. Bom, todo aquele cenário típico de interior me chamou atenção.

O PicaPau Amarelo

O Visconde de Sabugosa está trancado na biblioteca escrevendo uma enciclopédia sobre os personagens das fábulas infantis. Dona Benta recebe uma carta do Pequeno Polegar, escrita em uma pétala de rosa, em que ele, constatando que os habitantes do mundo das fábulas estão esquecidos nos livros das estantes, solicita que todos morem no Sítio do Picapau Amarelo. Emília e as crianças adoram a idéia, e Dona Benta responde que sim. Eles se mudam. O Capitão Gancho aprisiona o príncipe da Branca de Neve e exige resgate em ouro. Emília, Narizinho e Pedrinho decidem enfrentar o pirata sozinhos. Eles conseguem afugentar o Capitão Gancho, com a ajuda de um jacaré e estilingues. Finalmente a vida no Sítio do Picapau Amarelo volta ao normal.

3. Zoando na TV (1999)

Acompanhei muitos filmes na Sessão da Tarde, Zoando na TV foi um deles! Na época eu gostava muito da apresentadora Angélica. E a história do filme era bem infantil, então qualquer criança curtia. Infelizmente foi esquecido pela Globo, nunca mais reprisou e nunca foi lançado em DVD (eu pelo menos desconheço).

Zoando na TV

Um romance banal como tantos outros é salvo da crise de primeiro ano de namoro por uma inesperada experiência virtual. Sugados pela tela para dentro da TV, os jovens Angel (Angélica) e Ulisses (Márcio Garcia) vivem a aventura de interagir seus impasses domésticos com o roteiro dos personagens fictícios do emaranhado de canais disponíveis no controle remoto. A cada toque, o casal viaja na programação à procura do caminho de volta ao sofá da sala de casa. Onde estão, a liberdade é vigiada pelo Grande Olho que Tudo Vê e Tudo Grava. Ninguém escapa do magnetismo da televisão, mas Angel e Ulisses têm a cobiçada chave da saída e precisam defendê-la de vilões de toda espécie.

4. O Auto da Compadecida (2000)

Ahh um dos meus favoritos. Sempre vibrava a cada exibição do filme na TV. O enredo do filme se desenvolve com ambientação no Sertão Nordestino (especificamente no sertão da Paraíba, numa cidade próxima a Taperoá) em torno de dois personagens principais: João Grilo (Matheus Nachtergale), sertanejo mentiroso, e Chicó (Selton Mello), maior covarde da região. Ambos são muito pobres e sobrevivem de pequenos negócios e golpes, enquanto vagam pelo sertão. Em um desses golpes, eles se envolvem com Severino de Aracaju (Marco Nanini), temido cangaceiro, que os persegue pela região. 

O Auto da Compadecida

Com mistura de drama e comédia, o filme também aborda aspectos culturais e religiosos do Nordeste do Brasil.

5. Tapete Vermelho (2006)

Tapete Vermelho foi uma grande descoberta de filme brasileiro. Eu assisti ele em 2010 nas madrugadas da Rede Globo. Desde então se tornou um dos meus filmes brasileiros favoritos.

Tapete Vermelho

Com elementos do Nordeste brasileiro, o filme aborda Quinzinho (Matheus Nachtergaele) que tem uma promessa a cumprir: levar seu filho, Neco (Vinícius Miranda), à cidade para assistir a um filme do Mazzaropi. Eles moram num pequeno sítio no interior de São Paulo. Nessa verdadeira odisséia por cidades do interior paulista, ele também leva sua esposa Zulmira (Gorete Milagres, a eterna Filó), que parte a contragosto, e o burro Policarpo. Na jornada, eles encontram peculiaridades regionais e passam por situações mágicas, relacionadas à crendice popular. 

6. Pequenas Histórias (2007)

Neste filme, a atriz Marieta Severo é bordadeira que conta quatro episódios deliciosas fábulas à moda antiga, enquanto costura alguns retalhos em uma toalha de mesa na varanda de uma fazenda.

Pequenas Histórias

O primeiro episódio é o "Casamento de Iara", que traz Patrícia Pillar na figura da misteriosa sereia. Maurício Tizumba, por sua vez, interpreta o pescador na trama que tem pitadas de humor e drama. Logo em seguida, é a vez de "Procissão das Almas", inspirada em uma lenda de São João del Rei. O garoto Vevé é interpretado por Constantin de Tugny em um enredo que aborda os medos e arrepios da fase pueril. A terceira história entra no clima do "Espírito do Natal', com o veterano Paulo José à frente do episódio. Por fim, é o divertido Zé Burrlado (Gero Camilo), um tipo nos moldes de Mazzaropi, o astro bonachão de Taubaté, quem garante a diversão.

Assisti na extinta Sessão Brasil nas madrugadas da Rede Globo. É ótimo, quero rever novamente.

7. O Noviço Rebelde (1997)

Quem passou a infância assistindo aos filmes do Didi? Pois é, pra finalizar essa lista eu decidi incluir dois filmes dele. Começando com O Noviço Rebelde de 1997. O filme foi exibido muitas vezes nas tardes da Globo na Sessão da Tarde. E tem um elenco estelar, incluindo a dupla que marcou nossa infância: Sandy & Junior. 

O Noviço Rebelde

Durante uma missa num pequeno vilarejo do interior do Ceará, uma forte tempestade causa pânico entre os fiéis e destrói parte da capela. Com muito esforço e a ajuda do noviço Didi, Padre Manuel (Cláudio Correa e Castro) consegue salvar o confessionário e leva-lo para a porta de sua casa, de onde continuará fazendo as confissões dos fiéis até que a igreja seja reconstruída.

8. Simão, o Fantasma Trapalhão (1998)

Como disse, mais um filme do Renato Aragão a.k.a. Didi Mocó. O motorista Didi (Renato Aragão) deu o azar, ou quem sabe a sorte, de trabalhar para um casal de sexagenários excêntricos, desses que compram um castelo mal-assombrado com tesouros. Conduzindo Lucélia (Heloísa Mafalda) e Hiram (Oswaldo Loureiro) pela rodovia que os levaria à milionária e sombria propriedade adquirida de um tal Conde Stanley, onde mora Simão (Roberto Guilherme), um fantasminha que vai entrar em ação, Didi descobre, só então, e ao lado do desajeitado Dedé (...Santana), seu companheiro de profissão que guiava os quatro netos destemidos da divertida família, o que o destino lhe reservara para aquelas férias de verão.

Simão, o Fantasma Trapalhão

Clássico também da Sessão da Tarde, mas a ultima vez que assisti a esse filme foi em uma reprise do canal infantil Gloob há alguns anos.

-

Bem, esse são alguns filmes que permaneceram na minha memória por anos e anos. Guardo com muito carinho todas as cenas que me fizeram rir, torcer e ser feliz. Bom, e vocês? Já assistiram algum dos filmes dessa lista? Diga aí nos comentários. Bora falar desses filmes que estão sumidos da televisão há algum tempinho. Até a próxima!

Um comentário:

  1. Caramba, não conheço a maioria desses filmes, somente alguns.
    Bom final de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir