Falando Sobre Filme: Love Story (1970)

Para mais um Falando Sobre Filme, decidi escrever sobre Love Story, que assisti na noite passada enquanto procurava algo de interessante pra ver.

Lançado em 1970, com direção de Arthur Hiller. A história é extremamente simples, como o título diz, é uma história de amor focada em um rapaz e uma garota que são dois jovens estudantes, ele que é rico, estuda direito em Harvard. Ela, de classe baixa, dá duro para pagar uma faculdade de menor prestígio. A família dele se opõe ao romance, eles se casam e Oliver perde a ajuda financeira paterna. Tempos depois, o choque: ela tem uma doença incurável. O roteiro não deixa claro, mas é leucemia. Quando a doença se agrava, ele acaba se reaproximando do pai.

Love Story

Tudo acontece depois que os dois jovens, Jennifer Cavallieri (interpretada por Ali MacGraw) e Oliver Barrett IV (interpretado por Ryan O’Neal), se conheceram e logo se apaixonam. Entre eles existe uma considerável diferença social visto que Oliver é herdeiro de uma família milionária, mas que não impede que se casem enquanto são ainda estudantes, levando a um rompimento de Oliver com o pai com quem mantinha já uma conflituosa relação, e obrigando-o continuar os estudos sendo sustentado pela inteligente mulher. Os anos passam e eles continuam mais apaixonados que nunca ao mesmo tempo que Jenny tenta que o marido se reconcilie com o pai. Quando Oliver começa a trabalhar, no final do seu curso, e as suas finanças tomam o rumo certo, mudam-se para um bom apartamento e decidem ter um filho. Descobrem nesse momento que Jenny está doente, logo sabemos que é leucemia e Oliver tenta a todo o custo mostrar-se forte perante a mulher até ao seu último suspiro.

A tragédia, o amor para além da morte a inesquecível fotografia, que aproveitou de forma sublime um nevão que caíra sobre a cidade, sendo mítica a cena em que ambos atravessam a neve, ainda não calcada por ninguém, amparados um no outro a caminho do hospital onde Jenny morreria fizeram desse filme a narração de um amor comovente.

Love Story

Sem dúvidas, é um drama genuíno. O filme me surpreendeu por ser seco, sóbrio e não é dado a explicações, nem a porquês, tudo no filme acontece por acontecer. Vale mencionar a trilha sonora que casa perfeitamente com os momentos no filme, especialmente a trilha que toca durante as cenas que o casal se diverte na neve. O enredo é talvez muito sentimental mas foi, sem dúvida, um filme necessário e muito amado por uma geração inteira de jovens. Vale a pena essa nova geração conhecer o filme e curtir também o charme dos anos 70.

Posso mencionar um diálogo do filme que gostei bastante:

''Não dói, Ollie. Não mesmo. É como cair de um penhasco em câmera lenta. Só que dá vontade de chegar logo no chão, sabe?"
"Sim."
"Bobagem. Você nunca caiu de um penhasco."
"Caí sim. Quando a conheci.''
Confesso que perdi o gosto para ver filmes do gênero romance, mas Love Story - Uma História de Amor conseguiu ser o filme certo na altura certa. Tanto é que o fez ser nomeado para 7 Oscars, incluindo o de melhor filme, tendo recebido merecidamente o de Melhor Trilha Sonora com a intemporal música original de Francis Lay, que conseguiu persistir para além do filme tornando-se um reconhecido hino ao amor. Ouça.


Com a sua mensagem de que “Love means never having to say you’re sorry” (Amar é jamais ter que pedir desculpas), o diretor quis repassar uma mensagem de esperança nos bons valores de Humanidade num período marcado pela guerra e uma extrema violência. 

Filme visto no Amazon Prime Vídeo em 25/05/2018

2 comentários

  1. Já ganhou meu coração :D

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Dos tais que ficam para sempre.
    O filme e a banda sonora.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderExcluir

Siga no Instagram