Séries Que Ficam Na Memória – #21: O Toque de um Anjo - O Planeta Alternativo: Um pouco disso, um pouco daquilo – e muita música!

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Séries Que Ficam Na Memória – #21: O Toque de um Anjo

Oi! Uma das séries que marcaram minha infância com muita força certamente foi Touched by An Angel (O Toque de um Anjo, título que recebeu no Brasil em sua transmissão pela Warner Channel). Bom, o que falar dessa série? Ela ainda é uma das minhas favoritas. Por isso decidi começar o Séries que ficam na Memória (antes o Flashback Zone) com ela. A primeira vez que soube da existência da série foi por causa da minha mãe que sempre acompanhava os episódios pela WB. Pois bem, na época eu ainda estava aprendendo a ler (na época o ano 2001 com uns 5/6 anos de idade), e ficava tentando ler as legendas dos episódios e me envolvia sempre nas missões da Mônica (personagem da série) e me lembro muito bem de ficar um pouco irritado pelas legendas passarem de pressa e eu tentando ler (risos). Nessa época ainda não tinha o costume de acompanhar séries norte-americanas, mas já assistia algumas acompanhado de minha mãe. Ainda nos dias de hoje recomendo a série para amigos próximo. Mas qual o motivo de tanta recomendação de uma série de tanto tempo? Bem, vocês vão descobrir se continuarem lendo o post. 

O Toque de um Anjo

O ano novo começa e trouxe com ele o espírito de paz e uma atmosfera de fé e esperança. Momento para se refletir e sonhar. E para acreditar em dias melhores, em um futuro de realizações e conquistas, em milagres, bênçãos e em anjos. Por isso, vou recordar uma série que durante nove anos nos apresentou mensagens tão motivadoras quanto as que você costuma receber nessa época, o seriado Touched by an Angel, por aqui conhecido como O Toque de um Anjo, como ja mencionado.

Monica (interpretada por Roma Downey) é uma aprendiz de anjo que acaba de ser promovida do setor de procura e salvamento para o de assistência social. Agora, ela deve viver entre os homens, em forma humana, e ajudar as pessoas a lidarem com situações complexas e dolorosas, e a recuperarem a fé em Deus e na vida.

Logo no primeiro episódio, sua primeira missão é ajudar o menino David que procura pela mãe. Christine decidiu abandonar o filho e o marido Nick por se sentir culpada pela morte acidental da filha mais nova. Nick é um detetive que trabalha muito e não tem tempo para cuidar de David, ele contrata Monica como babá do menino. A anjinha sensibilizada com a dor de David parte em busca de Christine e consegue convencê-la a se perdoar e voltar para a casa. Com a família de David novamente reunida Monica parte para outras missões.

Certo dia ela é uma enfermeira, para no outro ser jornalista, é também policial e produtora de TV, além de trabalhar como motorista, pintora, garçonete e desempenhar tantas outras funções, quantas necessárias para se aproximar de seus protegidos.

Mas ela não está sozinha em suas tarefas, Monica recebe instruções de Tess (interpretada por Della Reese), sua supervisora, um anjo experiente que tem na franqueza sua característica principal e na música a sua melhor forma de expressão.

Elas ajudam famílias a se reconciliarem, incentivam que as pessoas enfrentem seus medos e deslanchem suas carreiras profissionais, revitalizam laços de amizades e até um lago. Mas anjos também têm a difícil missão de confortar a todos na hora da perda. Andrew (interpretado por John Dye) é o anjo da morte responsável por acompanhar as pessoas dando-lhes paz e serenidade na hora da partida. Assim quando Petey, um menino que sofria de uma grave doença e tinha uma lista de nove coisas para fazer antes de morrer, se aproximava da hora derradeira, os anjos decidem ajuda-lo a cumprir sua lista que incluía aprender piano, achar um lar para sua iguana (adotada por Tess), apresentar a melhor amiga a cantora Celine Dion, ajudar a mãe a finalizar uma canção e ir para o céu (esse foi um dos meus episódios favoritos e foi o que minha mãe me apresentou na infância, a partir daí comecei a gostar da série pra valer).

O episódio abaixo (que é o meu favorito #1 da série):


Criada por John Masius, produzida por Martha Williamson e exibida originalmente pela rede americana CBS, a série teve nove temporadas, totalizando 212 episódios exibidos e ficando no ar por nove anos. Como não tinha uma história maior, sendo focada em episódios fechados, com princípio, meio e fim, o número de participações especiais é enorme em Touched By An Angel, principalmente por ter se tornado um programa querido pela audiência americana e por ter conseguido uma boa base de fãs. Nomes como Angela Lansbury, Bill Cosby, Branda Vaccaro, Jean Stapleton, John Rittler, John Schneider, Muhammad Ali, Natalie Cole, Stacy Keach e Tom Bosley, entre outros, deram às caras em participações especiais em episódios da série enquanto ela foi exibida.

O Toque de um Anjo

Perto da morte a vida pode parecer simples, só parecer. Quando uma pesquisadora decide clonar seres humanos, Monica tem que explicar que Deus sabe exatamente como e quando gerar vidas, e em demonstração nasce um novo anjo, Gloria (interpretado por Valerie Bertinelli). Enquanto ensina a recém chegada anjinha a amar os seres humanos, Monica enfrenta as tentações de abandonar a responsabilidade de anjo para se tornar uma humana, casada e com filhos… mas, Monica recupera sua fé, pede perdão a Deus e volta ao “batente”.

Depois de trabalhar muito, Monica está a um passo, ou melhor, a uma missão de ser promovida a supervisora. Ela e o faz-tudo viajante Zach chegam a uma pequena cidade que sofre pela perda de todas as suas crianças vítimas de uma explosão na única escola do local. Os moradores deliberam sobre a possibilidade de venderem toda a cidade para a construção de um polo comercial e irem embora, quando surge a suspeita de que Zach tenha causado a explosão e ele é preso. Monica confia que Zach seja inocente e tenta defende-lo contra um promotor, que é na verdade, o próprio demônio.

Cena do episódio final

Apesar dos esforços de Monica, Zach é condenado à prisão perpetua, ela então desiste de sua promoção para proteger Zach pelo resto da vida dele. Mas, a cidade descobre a causa da explosão e também que Zach é inocente e a notícia da gravidez de uma moradora reacende a esperança de todos que decidem seguir os conselhos de Monica e reconstruírem a cidade. Com mais uma missão cumprida, Monica descobre que Zach era Deus e que a renuncia de sua felicidade para proteger esse ilustre desconhecido a promoveu a supervisora. Agora, ela terá novas missões e muitas bênçãos para distribuir pela eternidade.

Um dos meus episódios favoritos:


O seriado trabalha com uma fórmula simples e cativante de narrativa, na qual histórias cotidianas, dramas e dilemas sempre têm um desfecho acalentador. Até mesmo a morte é retratada de tal forma. Ainda que as personagens recorrentes da série sejam os anjos é o ser humano a figura principal da trama, isso fica evidente desde o primeiro episódio do seriado quando Monica e Tess conversam sobre os homens:
Tess: Pessoas são complicadas.
Monica: Eu sei. Isso é o que amo neles. Como eles conseguem, Tess? Eles se levantam todas as manhãs e começam tudo de novo. Tem que ter muita coragem para fazer isso. E eles nem ao menos sabem o que nós sabemos.
Tess: Deus ajuda-os.
Mais um episódio da série com grandes lições:


Em tempos de histórias violentas e agressivas, O Toque de um Anjo tinha um frescor reconfortante em suas histórias, sempre animando e pregando que o bem existia e que acreditar era necessário. E, independente daquilo em que se acredita, é sempre bom ouvir uma mensagem de alento e conforto, o que era a especialidade da série e que, provavelmente, ajudou para que ela permanecesse durante nove anos no ar.

Se anjos existem ou não só a fé de cada um pode responder, mas que nesse ano novo todos possamos sentir um toque de paz e esperança em nossas vidas.

Um abraço a todos. Até a próxima!

IN MEMORIAM

John Dye (1963-2011)
Della Reese (1931-2017)

4 comentários:

  1. Não acho que tenha sido uma das séries mais importantes. Com certeza foi a mais importante mesmo. E foi por intermédio dela que nos conhecemos, lembra? Acho que V. Tinha uns 13 anos. Abraços amigo. O blog está uma beleza. Carlos

    ResponderExcluir
  2. Bela postagem!
    Um pouco grande, mas boa!
    Vou procurar essa série, me interessei


    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. uma das melhores series que assisti qdo jovem, recomendo a quem não assistiu procurar, vale muito apena.

    ResponderExcluir